MINUBE
Continuar no app
Abrir
Aonde você quer ir?
Você curte Costa Estoril?
Compartilhe com todo mundo
Entrar com Google +

O que fazer em Costa Estoril

1.327 colaboradores
  • Monumentos
    153 lugares
  • Passeios
    81 lugares
  • Ar livre
    75 lugares
  • Museus
    73 lugares
  • Praias
    30 lugares
  • Diversão e ócio
    15 lugares

577 lugares que ver em Costa Estoril

Palácios en Sintra
Palácio Nacional da Pena
(187)
Quem vem Portugal tem de obrigatoriamente visitar este Palácio, é lindo, fica localizado na Vila de Sintra que é considerada Património Mundial da UNESCO. A entrada não é barata, bem pelo contrário, custa 9 euros cada adulto, no entanto vale bem o investimento. Ostenta vários estilos como; neogótico, neomanuelino, neo-islâmico, neo-renascentista, e com sugestões artísticas como a indiana, esta mistura de estilos confere-lhe um aspeto realmente único, admirável. Já o visitei por várias vezes mas, fico sempre fascinado com tamanha beleza e localização, faz-me lembrar o palácio da Cinderela na Disneyland, parece uma construção de um conto de fadas, é um local sempre a rever. Tem um senão, não é permitido tirar fotos no interior, é PENA!
Monumentos Históricos en Lisboa
Torre de Belém
(198)
Com a morte do rei D. João II, foi Manuel I, o seu sucessor, quem continuou o projecto defensivo de Lisboa, ordenando construir uma terceira torre. Originalmente foi chamada Torre de São Vicente de Belém, em homenagem ao santo padroeiro da capital. O arquitecto a cargo do projecto foi Francisco de Arruda, orientado por Diogo Boitaca, que nessa altura estava a cargo da construção do Mosteiro dos Jerónimos. Os trabalhos começaram em 1514 e terminaram no ano 1520. A nova fortaleza defensiva substituiu um antigo navio artilhado ancorado ali, lugar de onde partiam as naves para as Índias. Originalmente foi erigida numa espécie de ilha próxima à praia e segundo mostram desenhos da época, o rio rodeava-a completamente. A urbanização provocou o avanço progressivo sobre as águas do Tejo e fez com que a torre ficasse praticamente "amarrada" à margem. Com o tempo a estrutura foi perdendo o seu carácter defensivo original e foi utilizada como alfândega, posto telegráfico, farol e como prisão para presos políticos no nível inferior. Alguns historiadores sustêm que devido à sua altura e à sua localização, pouco dissimulada na paisagem, a torre foi criada de facto para funções mais administrativas que defensivas. É curiosa a figura do rinoceronte que aparece numa das arestas do castelo e que comemora o primeiro exemplar que pisou Lisboa em 1513.
4 actividades
Praças en Lisboa
Praça do Comércio (Terreiro do Paço)
(152)
Em plena baixa de Lisboa, esta lindíssima praça proporciona-nos vistas deslumbrantes. A estátua equestre de D. José, os edifícios ocupados com ministérios, e outros departamentos do estado, albergam também cafés e restaurantes com excelentes esplanadas e recentemente as Pousadas de Portugal inauguraram ali uma pousada. No Tejo, o cais das colunas no verão convida ao relax. Agora é também possível subir ao Arco da Rua Augusta, donde se pode observar grande parte da cidade e alguns dos pontos mais emblemáticos, como o Castelo de São Jorge, a Sé, as ruínas do Convento do Carmo e a ponte sobre o Tejo com o Cristo Rei, na outra margem.
3 actividades
Castelos en Lisboa
Castelo de São Jorge
(117)
Uma fortaleza no coração da cidade. Cheio de historio, o Castelo de São Jorge é mais um típico passeio que vale totalmente a visita e, como vários lugares em Lisboa, é mais um ponto onde a vista da cidade deixa qualquer um de queixo caído. Para quem gosta de história é um prato cheio. A entrada custa um valor de 8€ ou 5€ para estudantes. No meu caso levei uma carteirinha de estudante internacional. Para chegar até o Castelo tem a opção de ir com carros de turismo ou o famoso bondinho. Eu particularmente fui até o local à pé, é muito próximo do centro de Lisboa e toda passei à pé já é uma grande aventura. Aliás, na ida à pé é possível visitar uma antiga cidade em ruína que servia de espetáculo de lutas, segundo os moradores.
5 actividades
Monumentos Históricos en Lisboa
Elevador Santa Justa
(128)
Um dos ex-líbris de Lisboa é o Elevador de Santa Justa, local de visita obrigatória se estiver de passeio pela capital. É também muito concorrido, as filas podem ser grandes e o preço, embora não sendo muito alto, pode ser considerável se se tratar de uma visita familiar (5€ por pessoa). Se quiser aproveitar a vista e abdicar da viagem de elevador a solução é subir a pé até alcançar o miradouro. O percurso não é longo e é agradável, apesar de ser sempre a subir. Só tem que seguir até à Rua do Carmo, virar à direita na Rua Garret e logo depois, também à direita na Calçada Sacramento. Chega ao Largo do Carmo. Aí, à direita do Museu Arqueológico do Carmo existe uma rua que nos leva direto ao Miradouro. Só tem que pagar 1,50€ para subir o último lanço de escadas e alcançar o topo. A vista vale muito a pena!
4 actividades
Monumentos Históricos en Lisboa
Monumento aos Descobrimentos
(103)
O Monumento aos Descobrimentos é impressioante, porque tem uns 52 metros de altura e forma de caravela com o escudo de Portugal, e encontra-se na margem do rio Tejo no bairro de Belém. Foi construído em 1960 para comemorar os 500 anos da morte de D. Henrique, o Navegante, e por isso celebra os marinheiros e todos os que participaram no desenvolvimento da Era dos Descobrimentos.
3 actividades
Monumentos Históricos en Lisboa
Mosteiro dos Jerónimos
(110)
Os elementos fantásticos da arquitetura gótica é impressionante, as esculturas de gárgulas, por exemplo, me causam arrepios. Ela está presente por toda a Europa nos mais variados estilos. Em Lisboa, o Mosteiro dos Jerônimos apresenta a exuberante arquitetura gótica no estilo manuelino, que se desenvolveu no reinado de Dom Manuel I, que foi “o cara” de Portugal, pois aproveitou bem a época áurea do seu império para construir muitos edifícios, dentre os quais, torres, palácios, castelos, igrejas, conventos e capelas. Para entender toda a composição histórica da arquitetura gótica só estudando muito porque cada escultura e motivos ornamentais foram bem planejados e estão cheios de simbolismos. Mas, além de apreciar a arquitetura, seus portais e arcos deslumbrantes, o que mais podemos encontrar de importante nesse mosteiro? O túmulo do português Vasco da Gama. Nada mais nada menos que o descobridor do caminho marítimo para as Índias, relembrando as primeiras aulas de história. E não para por aí, também encontram-se os túmulos dos poetas Luís Vaz de Camões e Fernando Pessoa, reis D. Sebastião, D. João III, do próprio D. Manuel I e de tantas outras figuras importantes da história portuguesa e brasileira. E tem mais, o cenário do Mosteiro engrandece ainda por estar próximo ao Rio Tejo, outro cartão postal de Lisboa. Para visitar prédios históricos em Lisboa, recomendo ir com um guia turístico porque a riqueza não é apenas ver, mas sim, entender o motivo de toda a sua construção. Nossa querida Lisboa é toda linda. Vale a pena conhecer.
5 actividades
Pontes en Lisboa
Ponte 25 de Abril
(104)
Ponte Salazar renomeada como Ponte 25 de Abril após a Revolução de 25 de Abril de 1974. Não, ela não é a ponte de S. Francisco nos EUA a Golden Gate. Ela é portuguesa mesmo aqui em Lisboa e tem 2.278km, os portugueses têm nela grande orgulho. Construída ao longo de cerca de quatro anos foi inaugurada a 6 de Agosto de 1966, faz a ligação entre as duas margens do Tejo a margem Norte com a Cidade de Almada e a Sul Lisboa. Pode-se atravessar a ponte de carro ou comboio, a pé somente uma vez por ano na maratona de Lisboa, eu já participei e é uma aventura brutal, primeiro está-se em cima de uma ponte altíssima, segundo ali estamos nela a pé podendo desfrutar da paisagem, fotografar, conviver, para quem não vai competir aquilo é uma festa… Pode se contemplar a ponte num veleiro pelo Tejo ou mesmo numa travessia de barco. Mas bom bom é mesmo uma passeio turístico noTejo porque se passa pertinho pertinho da ponte e pode se mm passar por baixo, fotografando, relaxando, ver as duas margens do Tejo, os seus monumentos como o padrão dos descobrimentos em Lisboa, o Cristo Rei em Almada, que faz lembrar o Cristo redentor do Brasil. Para mim uma mistura de S. Francisco com Brasil, muito bom mesmo. Num passeio desses ver Lisboa de um outro ângulo e de todos os ângulos Lisboa é linda. A ponte à noite encontra-se iluminada, num jantar na área das Docas de Lisboa, com a ponte como cenário de fundo é um programa bem romântico, jantar em Almada acho que ainda é mais encantador pois vê-se a ponte e toda Lisboa iluminada para nós, fica a dica rapazes...
1 actividad
Palácios en Sintra
Quinta da Regaleira
(3)
A quinta da Regaleira localiza-se em Sintra e está aberta ao publico. É considerado World Heritage Site by UNESCO assim como outros edificios da zona de sintra. Data de 1800's e pertecia a uma riquissima familia portuguesa. Tem hisoria, muita mistica, poços com escadas a representar as fases da vida, tem grutas, uma capela, tem muita vegetação, e mete medo já ao fim da tarde! É LINDO e envolvente!
Bairros en Lisboa
Bairro Alfama
(90)
Um dos bairros de visita obrigatória se passeia por Lisboa é a Alfama, localizado próximo ao Bairro Alto. Deixe o carro estacionado; ponha uns sapatos confortáveis porque não faltarão altos e baixos; caminhe pelas suas ruas labirínticas, estreitas, por vezes com edifícios degradados que amontoam o sabor de todas as culturas que passaram pela capital portuguesa, uma bairro que pode facilmente chamar (como em toda a cidade), o lado mais boêmio que temos. Velhas ruas calcetadas, distorcidas pelas trilhas do eléctrico que com a sua melodia de voltas e paragens dá vida a este encantador bairro, de flores na varanda, roupa estendida, miradores onde contemplar o fusão do rio Tejo com o Atlântico, e pequenas lojas. Entre as suas ruas, encontrará: O Castelo de São Jorge, o Miradouro de Santa Luzia, o Museu de Artes Decorativas, a Igreja de São Vicente de Fora, a Feira da Ladra, Santa Engrácia, o Museu Militar, a Sé... Etc.
1 actividad
Estações de Comboio en Lisboa
Eléctrico 28
(76)
O bonde de Lisboa é uma instituição. Hoje, e por muito tempo, é a maneira mais fácil de se locomover nesta cidade construída à beira-mar, mas cercada por morros, de ir dos bairros do alto (Baixa e Bairro Alto) até a parte mais baixa da cidade. Só bonde suporta as subidas e descidas, se adapta aos caprichos do terreno, que encarece o ônibus, o metrô e os demais transportes, já que exige túneis e elevadores. Então, como em San Francisco, o Bonde de Lisboa dá um ar boêmio e descontraído à cidade. Colorido, muitas com grandes anúncios, são encontrados onde quer que vá. Nós tivemos a oportunidade de adquirir uma espécie de livro de bilhetes para andar no bonde. Existe também um passe para dois ou três dias que incluiu alguns passeios turísticos. Para chegar mais rapidamente nas regiões mais altas, se preferir pode pegar o elevador, mas o bonde é muito mais charmoso. O bonde não funciona à noite, neste período você precisa contar com o serviço de ônibus ou táxis. Com 10 euros eu retornei ao hotel.
Zoos en Lisboa
Oceanário de Lisboa
(65)
O que te pareceria um passeio pelos oceanos? Pois é isso que te oferece o Oceanário de Lisboa. Sem sair da capital portuguesa, o percurso aproxima com os seus diferentes climas e espécies, os oceanos Pacífico, Índico, Atlântico e Antártico, num passeio que não deixará grandes e pequenos indiferentes. Todos se assustam quando um tubarão se aproxima a grande velocidade da janela de onde se observa, ainda que se trate de um aquário. Trata-se do tanque central, onde peixes de todo o mundo se converteram numa enorme atracção. Mas também não se pode deixar de visitar Nemo, o peixe palhaço, que vive em simbiose com as anémonas, os corais fluorescentes e os cavalos marinhos. Há algas que parecem bolas de sabão ou truques de magia... mas aqui tudo é real. Tal como acontece com as lontras, os pinguins, os papagaios e as catatuas, que nos seus espaços diferentes, climatizados confortavelmente ao gosto dos inquilinos, se converteram num fenómeno turístico na costa do Atlântico.
1 actividad
Praças en Lisboa
Praça de D. Pedro IV - Praça do Rossio
(66)
A Praça Dom Pedro IV, o chamado Rossio, em Lisboa era o coração da Idade Média. É aqui que aconteciam as festas e fogueiras. Nesta praça, uma florista teria oferecido um buquê de cravos a um soldado contra a ditadura militar Salazar, em 25 de abril 1974: quando a Revolução dos Cravos começou. A Praça Dom Pedro IV, reformada, abriga hoje o Teatro Nacional, bem como belas esplanadas. O Rossio tornou-se o centro das atividades políticas, culturais e artísticos de Lisboa. Com magníficas fontes que ornam a praça. Hoje, a praça é um centro de tráfego, mas tem alguns dos estabelecimentos mais antigos da cidade. Iguarias da doceria Suíça são inevitáveis, bem como o licor de Ginginha, outra especialidade da cidade.
4 actividades
Bairros en Lisboa
Bairro Alto
(62)
O Bairro Alto de Lisboa, sem ser tão antigo como o de Alfama, é o mais engraçado e pitoresco desta cidade. Fica na Baixa Pombalina e em frente a Alfama. É um bairro muito movimentado (especialmente quando cai a noite), e convém passear por ele a pé, ver as suas lojas e respirar o seu ambiente. Não deves deixar de ver neste bairro o famoso Convento do Carmo que não tem tecto. É uma área residencial e comercial onde se encontram as lojas mais cool de moda, assim como os bares e restaurantes mais "in" de Lisboa. O que está na moda, vamos. Para fazer uma comparação com Madrid, o Bairro Alto é o equivalente à La Latina a nível de ambiente nocturno e à Chueca quanto aos restaurantes e lojas de moda que se encontram.
2 actividades
Falésias en Sintra
Cabo da Roca
O Cabo da Roca é o ponto mais ocidental da Europa continental. Era conhecido pelos romanos como "Promontorium Magnum" e durante a era da navegação a vela como a Rocha de Lisboa. A falésia ergue-se até cerca de 140 metros sobre o mar, onde há um farol e uma loja para turistas. Está localizado a 40 kms a oeste de Lisboa e a 18 km a oeste de Sintra no Parque Natural de Sintra-Cascais. A melhor hora para o visitar é ao entardecer, onde se vêm uns pôres-do-sol espectaculares sobre o Oceano Atlântico. O poeta Luís de Camões definiu o Cabo da Roca como o lugar "onde a terra acaba e o mar começa".
Falésias en Cascais
Boca do Inferno
(34)
A Boca do Inferno é uma caverna escavada pelas ondas do mar ao golpearem contra as rochas, em Cascais, perto do Estoril e de Lisboa. Se a visitares, com um pouco de sorte, num dia em que haja temporal, diz-se que quase se pode ouvir o demónio enfurecido a saír das profundidades terrestres. Para os que são um pouco incrédulos, podem ao menos desfrutar do som que as ondas fazem contra as rochas e do passeio pelo miradouro e arredores. Nós fomos com o mar tranquilo, e ainda assim a paisagem era indescritível. Dizem que as boas meninas vão para o céu e as más para onde quiserem. Se depois de dar voltas por aí temos de acabar no inferno... ao menos que entremos por aqui, não?
Catedrais en Lisboa
Catedral de Lisboa
(38)
No caminho da Baixa de Lisboa, para o Castelo de São Jorge, passamos pela Igreja da Sé, também conhecida pela Igreja de Santa Maria Maior, onde é “obrigatório” fazer uma paragem. A sua fachada, imponente, ao cimo da Rua de Santo António da Sé impele-nos, sem dúvida, a fazer uma visita ao seu interior. A construção desta Igreja iniciou-se logo após a conquista de Lisboa aos Árabes, por D. Afonso Henriques, onde existia, inicialmente uma mesquita; contudo, e derivado ao grande terramoto de 1755, que abalou toda a baixa lisboeta, este monumento sofreu algumas reconstruções, pelo que, atualmente, apresenta uma mistura de vários estilos arquitetónicos, desde o Romântico, ao Gótico, Barroco, etc. Da fachada romântica destaca-se uma janela rosácea logo por cima da porta principal e essencialmente as duas torres sineiras que se erguem bem altas. Não deixem, também, de reparar no relógio de sol que ainda permanece na fachada que torneja para a rua do lado direito da Sé. Por cima da porta principal lê-se em latim: “In omnem terram exivit sonus”, o que significa: o som deles espalhou-se por toda a terra. Lá dentro ainda permanece a pia onde Santo António foi batizado em 1195, agora decorada com azulejos retratando este acontecimento. O Monumento tem o estatuto de Património Nacional desde 1910. A entrada é gratuita, excepto à zona dos claustros e do tesouro (onde se encontram bonitas peças de ourivesaria e as relíquias de São Vicente), cujo preço combinado para estes dois lugares é de € 4,00.
2 actividades
Praias en Cascais
Praia do Guincho
(2)
Cascais, bem próximo de Lisboa, foi vilarejo de pescadores antes de se tornar uma bela cidade de veraneio, onde se encontram residências de importantes pessoas do mundo artístico e esportivo, de todos os lugares do mundo. São belas as praias de Cascais, entre elas a Praia do Guincho, que se caracteriza pela linda paisagem que oferece, com áreas multicoloridas pela distribuição da terra de plantas e das pedras. É muita procurada para a prática de esportes náuticos radicais, como o surf, windsurf e outros, devido suas agitadas e gigantescas ondas. Andar em suas areias ou simplesmente desfrutar da paisagem na beira da estrada, é excelente. Muitos bares, restaurantes e hotéis dão o apoio necessário ao turistas.