MINUBE
Continuar no app
Abrir
Aonde você quer ir?
Entrar com Google +

O que fazer em Síria

140 colaboradores
Os mais visitados em Síria
Ruínas en Hajin
Ruínas de Palmira
(4)
Centros de Internet en Damasco
Spotnet Cafe
Monumentos Históricos en Aleppo
Aleppo Citadel
(1)
Rios en Dayr az-Zawr
O Rio Eufrates
(10)
Miradores en Damasco
Paisagem de Maalula
Museus en Damasco
Museu Nacional de Damasco
(3)
Igrejas en Aleppo
Basilica of St. Simeon
(2)
Monumentos Históricos en Damasco
O templo romano da porta de Júpter
Zonas de Compras en Damasco
Souk Al-Hamidiyya
(1)
Aldeias en Bosra
Bosra village
(1)
Monumentos Históricos en Bosra
Bosra amphitheatre
(1)
Catedrais en Bosra
Catedral de Bosra
De interesse cultural en Hajin
Música Beduína
(1)
Mercados en Damasco
Souk em Damasco
Mercados en Bosra
Roman market
Aldeias en Damasco
Vila de Maalula
(1)
De interesse cultural en Aleppo
Aleppo
Monumentos Históricos en Damasco
Estação de trem Hejaz
Monumentos Históricos en Aleppo
Aleppo Citadel
(1)
Monumentos Históricos en Damasco
O templo romano da porta de Júpter
Monumentos Históricos en Bosra
Bosra amphitheatre
(1)
Monumentos Históricos en Damasco
Estação de trem Hejaz
Monumentos Históricos en Bosra
Bosra Citadel
Monumentos Históricos en Bosra
Ancient city of Bosra
Monumentos Históricos en Bosra
Bosra decumanus
Monumentos Históricos en Damasco
Convento de Santa Tecla
Monumentos Históricos en Bosra
The Nymphaeum or public Fountain
Monumentos Históricos en Aleppo
Monumentos Históricos en Hama
Ruínas en Hajin
Ruínas de Palmira
(4)
Ruínas en Bosra
Life around the ruins
Ruínas en Hajin
Ruínas en Al-Suqaylabiyah
(1)
Ruínas en Tell Mardikh

61 lugares que ver em Síria

Ruínas en Hajin
Ruínas de Palmira
(4)
Conhecida pelos seus habitantes como Tadmor (em Árabe), Plamira é a principal atracção turística da Síria e um dos mais belos lugares históricos do mundo. Por muito que esteja acostumado a ver ruínas arqueológicas continuará a surpreender-se com a quantidade de colunas, ruínas de templos, torres funerárias ... No meio do deserto! No meio quer dizer sem cercas e entre camelos. Este lugar parece um oásis rodeado por deserto por todas as partes. As ruínas da cidade, cerca de 50, datam a sua maioria do século II e têm sido extensivamente escavadas (estavam completamente enterradas) e restauradas. No entanto, os arqueólogos continuam a descobrir novos restos. Poderia dizer mil coisas técnicas sobre estas ruínas, mas (como habitualmente), deverá também admirar todo o conjunto, disfrutá-lo sem se dedicar a ler um por um o significado e história de cada templo. A melhor hora para visitar as ruínas é ao amanhecer e ao entardecer, por razões óbvias: o calor pode tornar-se insuportável. E desta vez sim recomendo alugar um camelo: As ruínas cobrem uma área bastante grande e deve ser capaz de vê-las como um todo, passear entre elas, sentindo-se um viajante cansado no deserto, que chega à última cidade do Império Romano para repôr forças. Absolutamente magnífico, um dos locais mais fascinantes onde já estive. Não creio que haja muitas ruínas comparáveis às de Palmira... E a melhor coisa que se pode fazer ao chegar lá: Tente dormir sob as estrelas numa tenda beduína. Não pode perder!
Centros de Internet en Damasco
Spotnet Cafe
Damasco é uma cidade linda, mas infelizmente, como o resto da Síria, tem as comunicações muito restringidas pelos diversos bloqueios econômicos e censuras. Isso pode ser traduzido em que só vamos encontrar caixas automáticos na Síria e em Alepo, por exemplo. O Spotnet Café possui fones e microfones para poder falar por Skype, também tem várias "vias" abertas para quem quer consultar a maioria dos serviços do Google (Wordpress, por exemplo). Mas é impossível acessar Facebook e Youtube, pela censura importa pelo Governo. O valor da hora é de aproximadamente um euro (preço padrão em toda a Síria), e, mesmo que a conexão não seja tão rápida, posso dizer com certeza que é uma das melhores que você vai encontrar no país.
Monumentos Históricos en Aleppo
Aleppo Citadel
(1)
Aleppo, cidade bonita. Viver a experiência de estar em bairros com diferentes culturas, apenas duas horas de caminhada. De toda a viagem pela Síria em 2010, o que mais me impressionou foi a Cidadela de Aleppo. Basta estar na murada, espetacular. Comer ali mesmo em alguns restaurantes, preço barato. Quando você entra é melhor se perder nas ruelas. Encontre casas de banho, aljives, dungeon, até mesmo um salão cerimonial recém-restaurado. Espetacular. O Castelo Interior, com áreas bem preservadas vale. Pelo menos, três horas curtas aqui. É claro! Muita água para tirar o seu melhor. Fomos em agosto. Calor na cidadela de Aleppo. Viva a Síria passa a desfrutar de algumas horas no Castelo - cidadela de Aleppo. Há um café no topo, onde você pode tomar um café com boa vista da cidade. Mas se você pode desfrutar da cidadela da noite o jogo de luz é espetacular. Nunca se perder dentro do castelo, o quarto e as partes inferiores são ótimos!
Rios en Dayr az-Zawr
O Rio Eufrates
(10)
O Eufrates é um dos rios com mais tradição na história da humanidade. Diz-se que as primeiras civilizações foram fundadas nas suas margens, e para o povo judeu tratava-se de um rio sagrado, fonte de vida, cultura e civilização. Hoje em dia atravessa a Turquia, Síria e Iraque. Ultimamente tem sido fonte de disputas, já que os turcos estão a construír várias barragens que detêm muita água no seu território, o que provoca a desertificação e o empobrecimento da Síria e do Iraque. Apesar de tudo, ou talvez por causa disso, a civilização concentrou-se à volta deste rio mágico, numa terra estéril e árida, este rio é fonte de vida, história e sabedoria.
Miradores en Damasco
Paisagem de Maalula
O melhor de Maalula é, sem dúvida, o local fantástico onde esta aldeia está localizada. Situado dentro de um penhasco íngreme, visitá-lo se torna memorável pelas maravilhosas vistas da aldeia, que pode ser vista do Mosteiro de Santa Tecla. As casas levantadas como que se fosse por mágica sobre as rochas, idosos vendo a tarde passar, meninos brincando entre barrancos. E a terra ocre que parece falar em arameu, a língua desse povo, a língua de Jesus Cristo e uma das mais antigas do mundo. Não deixe de vir aqui, o entardecer é o melhor momento.
Museus en Damasco
Museu Nacional de Damasco
(3)
É a galeria mais importante da Síria. Não podemos estar à espera encontrar um Museu moderno do estilo europeu. Entrar na Galeria Nacional é como retroceder aos museus dos anos 40, esses onde o Indiana Jones levava os seus tesouros. Eu recomendo em especial a Sinagoga do século II, famosa pelas representações do Antigo Testamento. A visita completa vale a pena. Começando pelo jardim de entrada até à imponente fachada. Quanto ao interior do museu, é bastante caótico por isso aconselho a que selecciones bem aquilo que queres ver de forma a que não te percas.
Igrejas en Aleppo
Basilica of St. Simeon
(2)
Uns 40 Km do Aleppo. Ruínas da Basílica de San Simeon. Para ir de Aleppo, a maneira mais fácil e rápida, contrate os serviços de um táxi para levar e esperar por você na volta a Aleppo. Visitas em uma hora basta. Diz a lenda que esta famosa Basílica de San Simeon viveu conhecido como o Estilita, que viveu a maior parte de sua vida no topo de uma coluna de 60 pés para orar a Deus e longe dos crentes que estavam indo para ver. Na basílica, apenas uma pequena parte do que está a ser dito coluna santo. A paisagem e de Aleppo e do topo da colina onde fica a basílica a pena uma visita.
Monumentos Históricos en Damasco
O templo romano da porta de Júpter
Se você caminha até o final do Souk al-Hamidiyya, a luz do dia voltará e você verá uma porta ocidental do que parecia ser o templo romano de Júpiter e que ocupava o lugar de onde hoje se encontra a Mesquita dos Omíadas. Na minha opinião, estas ruínas são tão evocativas porque não foram isoladas em uma "vitrine", não são ruínas museu, mas sim com vida própria ao redor delas... Suas pedras são as paredes de muitas lojas de comida, sucos naturais e para vendedores do Alcorão, que rodeiam pela zona. Trata-se de um lugar repleto de vida, tanto de dia como de noite. Uma boa ideia é sentar um pouco nas escadas da entrada da mesquita e simplesmente observas... A conversa com os sírios que, com certeza, se aproximarão para perguntar (primeiro em árabe e depois em inglês) de onde você é de o que você estuda na universidade (a maioria dos turistas são, em realidade, estudantes de árabe).
Zonas de Compras en Damasco
Souk Al-Hamidiyya
(1)
Ao Sul da cidade está o souk mais importante de Damasco, o Al-Hamadiyya. Este é um grande mercado coberto, no coração da Cidade Velha. Recorda um pouco Paris, um pouco aos armazéns, um pouco a um mercado medieval. Este é um conjunto de ruas com lojas e lojas de todos os tipos (lojas de véus, gelatarias, joalharias ou lojas de noivas). Toda a cúpula de ferro tem pequenos furos, como pontos de luz que parecem minúsculas estrelas. Esses buracos são buracos de bala que causaram as metralhadoras da aviação francesa durante a rebelião nacionalista na Síria em 1925! Um lugar divertido para caminhar (apesar de que para comprar artesanato são mais agradáveis as lojas do centro histórico). Estão geralmente cheias de gente, por isso é melhor ter calma e aproveitar a atmosfera sem pressa e com um sorriso. Este souk, juntamente com a Mesquita Omíada é o principal ponto de referência para a orientação nesta cidade maravilhosa, sem letreiros nas ruas...
Aldeias en Bosra
Bosra village
(1)
A aldeia de Bosra é um dos lugares mais fascinantes de toda a Síria. Além de possuir um dos teatros romanos melhor preservados no mundo, também é cercada por uma fortaleza árabe. O resto do aldeia é construído em basalto negro e em torno dos restos de construções romanas. Uma viagem de um dia deve ser suficiente para explorar e poder ver tudo com calma. Bosra já era mencionada nos registros egípcios do ano 1300 aC e, durante um tempo, tornou-se a capital da província da Arábia, no Império Romano. Durante o período bizantino, na cidade foi construída uma grande catedral. E diz a tradição foi aqui que um jovem Maomé aprendeu os pilares básicos do cristianismo, através do Monte Boheria.
Monumentos Históricos en Bosra
Bosra amphitheatre
(1)
Este magnífico teatro é considerado como um dos maiores e mais bem preservados do mundo. Foi construído no século II, na época em que Bozra era a capital da província romana da Arábia. Tinha uma capacidade para acolher 15.000 pessoas e esteve muitos séculos enterrado sob uma pilha de areia (até o século XX). Em outros tempos, foi um dos teatros mais luxuosos que havía no Império Romano: O palco estava coberto por um telhado de madeira e o resto da sala estava coberto com pedaços de seda coloridos. A água perfumada caía sobre as cabeças dos espectadores. Hoje é um monumento maravilhoso que voltou à vida como teatro no Festival Bienal de Bozra, onde é um magnífico cenário para dramas clássicos e concertos. Eu recomendo visitá-lo à noite, para desfrutar de uma melhor luz e de um calor menos sufocante.
Catedrais en Bosra
Catedral de Bosra
A sul do mosteiro ruinoso, está a catedral de Bosra. Construída por volta de 512, hoje encontra-se num pobre estado de conservação, ainda que à noite, tenuamente iluminada, é muito bonita. Foi um dos primeiros edifícios com uma cúpula circular com uma base quadrada, mas as reconstruções sucessivas foram-na empobrecendo. Hoje apenas resta a nave e as antecâmaras originais.
De interesse cultural en Hajin
Música Beduína
(1)
Uma visita à Síria não estaria completa se não tivermos a oportunidade de ouvir a sua música e dançar as suas danças. Os sírios, tal como os latinos, gostam muito de cantar e dançar nas suas festas e gostam que outros lhes ensinem canções diferentes, tentem tocar os seus instrumentos e dancem as suas danças. Foi isso exactamente que fizemos em Palmira, acompanhados por uns beduínos que, para algumas coisas eram muito modernos (todos tinham telemóveis e televisão por cabo), mas que continuavam a desfrutar das suas tradições musicais e dos seus instrumentos feitos com peles de animal. Música de uma espécie de instrumento que é uma mistura de banjo e violino, uma melancia bem madura, o zumbir das vespas, e o estranho mugido dos camelos ao fundo... Uma das melhores recordações que tenho da minha viagem à Síria.
Mercados en Damasco
Souk em Damasco
O souk de Damasco, um dos maiores da Ásia, é um espetáculo digno de visita! É uma explosão de cores e aromas deliciosos, onde você pode encontrar quase tudo: especiarias, muitas jóias, trabalho em couro, em metal... É especialmente recomendado para sentar-se e degustar um cachimbo de água (narguilê) enquanto observa as pessoas passagem. E, claro, pechinchar é obrigatório!
Mercados en Bosra
Roman market
Esta é uma das ruínas mais visíveis da cidade de Bosra. É uma grande esplanada pavimentada que, em outros tempos serviu como um mercado romano. Além de ser um lugar espaçoso e com uma vista maravilhosa da cidade, é muito frequentado pelas crianças. Deixe-me explicar: As crianças da aldeia vêm aqui para jogar pega-pega e esconde-esconde ... Talvez nem todos vão gostar do que vou dizer: mas a idéia de ruína usada, gastada, jogada, acho que é muito mais atrativa do que essas outras do tipo "museu" que só podem ser acessadas com um guia, pagando entrada e para as áreas restritas. A cidade de Bosra é um oásis (por enquanto) de ruína usada, gastada e desfrutada. As crianças são os seus melhores usuários. Quem não gostaria de ter uma cidade inteira em ruínas para jogar com seus amigos? Vale a pena tentar conversar com uma dessas crianças, estão dispostos a jogar e ajudar o visitante.
Aldeias en Damasco
Vila de Maalula
(1)
A meia hora de Damasco se encontra a aldeia de Maalula. Uma pequena aldeia interessante, onde as casas, pintadas cor da terra ou azul prateado, se penduram pelas paredes do desfiladeiro. Embora apenas ofereça como local de interesse o Mosteiro de Santa Tecla, é encantados passear pelas suas ruas. Esse povoado é um dos poucos lugares do mundo onde ainda se fala aramaico, a língua de Jesus. É um dos idiomas vivos mais antigos do planeta e guarda semelhanças como árabe e com o hebreu. Visitar Maalula é uma excursão perfeita de um dia, saindo de Damasco. Podemos ver neste povoado como é a vida tranquila das zonas rurais da Síria e aproveitar um passeio e um bate-papo (em árabe ou em inglês precário) com os amáveis habitantes do povoado.
De interesse cultural en Aleppo
Aleppo
Aleppo é uma cidade que pode se ver em mal 3 dias. A verdade é que é muito agradável, e seu prefeito, segundo nos contavam alguns sírios com os que falamos, se esforçou muito por deixar a cidade preparada para acolher aos turistas. É muito tranquilo passear por seu bazar, visitar a cidadela, que podeis ver nesta foto, e sobretudo, ir aos restaurantes da zona cristã, porque por pouco dinheiro podes comer muito mas que muito bem. Desfrutando de uma viagem que espero contar mais em breve. 3.500 fotos são muitas!! :D
Monumentos Históricos en Damasco
Estação de trem Hejaz
Uma estação bonita de 1917 e que foi por muito tempo a estação dos peregrinos que se dirigiam à Meca. Destaca seu belíssimo teto e os vitrais coloridos. Atualmente a estação permanece fechada e estão pensando o que vão fazer com o edifício. O salão pode ser visitado e vale bastante a pena.