MINUBE
Continuar no app
Abrir
Aonde você quer ir?
Você curte Kathmandu?
Compartilhe com todo mundo
Entrar com Google +

O que fazer em Kathmandu

421 colaboradores
  • Monumentos
    49 lugares
  • Ar livre
    13 lugares
  • Passeios
    12 lugares
  • Compras
    8 lugares
Os mais visitados em Kathmandu
Templos en Kathmandu
Templo Swayambhunath
(15)
De interesse cultural en Kathmandu
Templo de Bodhanath
(7)
Monumentos Históricos en Kathmandu
Praça Durbar
(14)
Cidades en Kathmandu
Bairro de Thamel
(7)
De interesse cultural en Kathmandu
Templo de Pashupatinath
(5)
De interesse cultural en Kathmandu
Casa da Kumari
(5)
Vales en Kathmandu
(5)
De interesse cultural en Kathmandu
Templo de Jagannath
(3)
De interesse cultural en Kathmandu
Stupa de Kathesimbhu
(2)
De interesse cultural en Pashupatinath
(3)
Aeroportos en Kathmandu
Aeroporto de Katmandu
(2)
Reservas Naturais en Kathmandu
(4)
Templos en Kathmandu
Templo Hiranya Varna Mahavira
(2)
Praças en Kathmandu
Praça de Boudhanath
(2)
Templos en Kathmandu
Templo de Manakamana
(1)
Rios en Kathmandu
(2)
De interesse cultural en Kathmandu
Sadhus de Pashupatinah
(1)
De interesse turístico en Kathmandu
Subida de teleférico a Manakamana
(3)
Templos en Kathmandu
Templo Swayambhunath
(15)
Templos en Kathmandu
Templo Hiranya Varna Mahavira
(2)
Templos en Kathmandu
Templo de Manakamana
(1)
Templos en Kathmandu
Monastério Khawalung
(1)
Templos en Pharping
(2)
Templos en Kathmandu
Templos en Kathmandu
Templos en Kathmandu
Templos en Kathmandu
(2)
Templos en Kathmandu
Templos en Kathmandu
Templos en Godawari
Templos en Kathmandu
Templos en Kathmandu
Templos en Kathmandu
Templos en Kathmandu
Templos en Kathmandu
(1)
Templos en Kathmandu
Templos en Kathmandu
Templos en Kathmandu
Monumentos Históricos en Kathmandu
Praça Durbar
(14)
Monumentos Históricos en Kathmandu
Templo Mahabouddha
(1)
Monumentos Históricos en Kathmandu
Monumentos Históricos en Kathmandu
Monumentos Históricos en Kathmandu
Monumentos Históricos en Kathmandu
Monumentos Históricos en Kathmandu
Monumentos Históricos en Kathmandu
(1)
Monumentos Históricos en Kathmandu
Monumentos Históricos en Kathmandu
(1)
Monumentos Históricos en Kathmandu
Monumentos Históricos en Kathmandu
(1)
Monumentos Históricos en Kathmandu
(1)
Monumentos Históricos en Kathmandu

156 lugares que ver em Kathmandu

Templos en Kathmandu
Templo Swayambhunath
(15)
Os olhos do Buda nos contempla desde o topo das stupas, como você pode ver nas fotos, Swayambunath é o templo budista mais popular no Nepal e é também conhecido como templo dos macacos, cuidado! Você tem que ter cuidado com eles são um pouco mesquinhos. Há belas vistas sobre o vale de Kathmandu.
De interesse cultural en Kathmandu
Templo de Bodhanath
(7)
Visitar o Nepal é como abrir uma caixinha de surpresas. Apesar do país ser bem pequeno, a variedade de paisagens é enorme, de grandes florestas e montanhas a sítios históricos e templos. Uma das maiores estupas é a Bodhanath, construída no centro de uma praça na capital Kathmandu, domina a paisagem. Os peregrinos budistas vem de várias partes do mundo, circulam a estupa e realizam suas orações. Há pequenos templos ao redor, construídos para muitos tibetanos que deixaram o Tibete por causa da invasão chinesa. Para o turista, além de observar a fé dos visitantes, ao redor da estupa há restaurantes com típicas comidas nepalesas e lojas com muitos objetos de artes, artesanato e pinturas.
Monumentos Históricos en Kathmandu
Praça Durbar
(14)
O Kathmandu Durbar Square é sem duvida a praça mais importante da capital do Nepal.Se trata do verdadeiro epicentro desta caotica ,mas encantadora cidade. Ademas,é um ponto perfeito para fazer varias visitas interessantes. A praça esta cheia de edificios antigos muito caracteristicas nepali.Entre eles,destaca o palacio dedicado ao deus macaco Hanuman.Quando estiveram ali,a estatua de Hanuman tinha a cara pintada de vermelho. O Kathmandu Durbar square tambem se pode ver o Templo de Taleju,o templo de Jagannath,o aterrador Kal Bhairav, a estatua do rei Pratap Malla,o Kasthamandap,o Nautale e o Kumari Ghar. Mas o que mais em chamou a atençao foi o ambiente que ali se vivia.Asia em estado puro.Pela manha,um lugar cheio de encantos culturais,e pela tarde ,um lotado mercadilho.. Patan é uma das mais antigas cidades do mundo budista. Também conhecido como Lalitpur, esta pequena jóia do vale de Kathmandu foi fundada no século III aC.Una das visitas mais interessantes desta pequena cidade é sua bela Patan Durbar Square, ou Praça real. Este lugar foi declarado em 1979 património pela UNESCO graças a sua preciosa e antigos edifícios newaries.Lembre-se, especialmente o fabuloso Mandir de Krishna ou Golden Varna Mahavir, mais conhecido como o Templo Dourado de Patan.no, no entanto, o melhor do Nepal é seu povo, os sorrisos que passamos e cores tão bonitas. Um belo lugar em que você poderia passar uma boa tarde visitando as lojas de artesanato ou comer em um dos terraços.
Cidades en Kathmandu
Bairro de Thamel
(7)
Cheiros, cores, pessoas, todo forma parte de Thamel. Depois de escalar a montanha, você apenas quer se perder neste mundo urbano, onde o tempo desliza flutuante sobre os aromas de incenso, misturados com as cores dos corantes.
De interesse cultural en Kathmandu
Templo de Pashupatinath
(5)
Uma das cidades com mais simbolismo religioso do Nepal. Nela construiram-se centenas de templos, milhares segundo os seus habitantes, entre os quais se destaca o Templo Hindu Pashupatinath, situado nas margens do rio Bagmati. Este rio cumpre as mesmas funções que o rio Ganges na Índia, ao contar com crematórios e águas sagradas. As cinzas dos cadáveres incenerados são lançadas ao rio, e o falecido pode, assim, entrar no Nirvana.
De interesse cultural en Kathmandu
Casa da Kumari
(5)
No início de setembro, a celebração do festival de "Indra Jarta" ocorre no Nepal senhor Indra, o Deus da chuva e, também, o rei do céu. Milhares de pessoas citadas na Kathmandu Durbar square para assistir a Kumari, uma deusa na vida, é apenas uma garota, este dia é o único dia em que chegou às ruas em procissão que ele realizou a praça entre todos os participantes. Em visitas turísticas, às vezes a deusa Kumari parece uma janela. A Kumari é selecionada após um ritual tântrico, são primeiro selecionado as deusas possíveis entre quatro e sete anos de idade que têm as trinta e duas perfeições de beleza como a cor dos olhos, a voz, a forma dos dentes, etc. Em seguida, eles devem suportar o medo antes de uma deusa com cabeça de búfalo que grita em um quarto escuro, finalmente só que é capaz de conter o medo e permanece quieta, obtém-se para se tornar a deusa em vida, Kumari, e ela e sua família se mudou para morar na casa preparada para eles no quadrado de Durbar, Kathmandu até chegar a idade da puberdade e depois manda para escolher um novo Kumari.
Vales en Kathmandu
(5)
De interesse cultural en Kathmandu
Templo de Jagannath
(3)
Patan, com os seus numerosos templos, encontra-se perto de Katmandu. Chamou-me a atenção, especialmente, o templo de Krishna (a oitava reencarnação de Vishnu) localizado na praça central. Na entrada há uma espécie de corda pendurada do quício da porta. Quando perguntei, disseram-me que eram os intestinos do boi que se sacrifica em algumas alturas no interior do templo. Ali, entre várias estátuas e relevos, podemos contemplar o lugar onde se realizam os sacrifícios.
De interesse cultural en Kathmandu
Stupa de Kathesimbhu
(2)
A poucos metros do Tahiti Tole, virando à direita em um beco, se esconde um recanto incrível: Stupa de Kathesimbhu. Este templo budista, muito venerado em Kathmandu e centro de grandes peregrinações, data de 1650 e é apenas maravilhoso. Guardado por dois leões de bronze, em torno do belo Kathesimbhu tem vários chaityas (pequenas stupas) pintados com cores vivas, além de estátuas.
De interesse cultural en Pashupatinath
(3)
Aeroportos en Kathmandu
Aeroporto de Katmandu
(2)
Neste aeroporto você tem que ser um mar de paciência, ao chegar deve preencher formulários para o visto, que nos custou US$ 25 e só necessitam de uma foto. Se não levar a foto não tem problemas, ali há um montão de cabines automáticas de fotos. A fila para obter o visto é enorme. Quanto ao câmbio de dinheiro no aeroporto antes de passar o visto, OLHO! Não dão ticket, não é muito confiável. Tenha em conta que no Nepal dizem que aceitam rúpias indianas, mas cuidado, só as de valor mais baixo, ali a rúpia nepalesa é de pouco valor, inclusive com relação à indiana. A nós nos deram notas grandes e a solução no hotel foi trocar por euro e rúpias também, porém de uma forma nada confiável.
Reservas Naturais en Kathmandu
(4)
Templos en Kathmandu
Templo Hiranya Varna Mahavira
(2)
Patán está localizado a menos de cinco quilômetros de Kathmandu, na verdade eu diria que é parte da mesma cidade, só que são separadas pelo rio Bagmati, já que o Nepal é um retângulo de terra de uns 600x200 km. Por isso, se você não tem medo de andar, pode ir de uma cidade a outra em menos de uma hora. Patán é muito mais silenciosa do que Kathmandu, e sua praça, Durbar, pouco ou nada deixa a desejar em relação à de Khatmandu, que, por ser a capital, é mais famosa. A religião da maioria de Patán é budista e o templo mais antigo e venerado é o Hiranya Varna mahavira (Templo Dourado), ao qual você pode chegar facilmente se perguntar a qualquer nepalês. É que, embora esteja em Durbar Square, está meio escondido em um canto dela e, ainda que tenha os telhados dourados (são de ouro), você pode encontrar alguma dificuldade para achar a entrada. No templo se pode ver todos os detalhes característicos da religião budista, rodas de oração, bandeiras, estátuas de Buda, etc, e tartarugas sagradas, que pululam em torno do pátio. E segundo a história do templo, elas o guardam. Um detalhe curioso é que as crianças que vivem no templo estudam budismo durante três meses, nos quais não podem tomar banho... Coisas da religião.
Praças en Kathmandu
Praça de Boudhanath
(2)
Passear pela praça que rodeia a Estupa de Bodnath é uma experiência que não se pode perder em uma viagem ao Nepal. A praça tem ao redor casas típicas nepalesas com quase todos os térreos ocupados por lojas baixas que exibem seus produtos, quase tudo amostras de artesanato nepalês e relacionadas com o budismo. O ideal é tomar um táxi para deixá-lo na praça e poder passear e apreciá-la enquanto você anda, observando o movimento dos monges budistas e ir rezar ou fazer oferendas. O dia em que fui visitá-la caía uma chuva fina, comum em Khatmandu seja qual for a época em que você vá, e isso, mais a música tibetana que soava por toda a praça, fez com que até o "pechinchar" fosse uma "experiência “quase religiosa”... Om mani padme hum.
Templos en Kathmandu
Templo de Manakamana
(1)
Através da rodovia de Prithvi, estrada principal para Pokhara, e a meio caminho entre Mugling e Benighat, a 6 km, se chega à pequena vila de Cheres, onde se pega o teleférico, de engenharia austríaca, que sobe pela ladeira escarpada até chegar ao templo Manakamana (um dos mais importantes das montanhas). Ali os recém-casados vão pedir filhos homens à deusa Bhagwati. Para isso devem sacrificar uma cabra, uma galinha ou uma pomba em uma arena sangrenta localizada atrás do templo. Eu não tenho nenhuma foto para não ofender a sensibilidade das pessoas que me seguem. Um dos teleféricos é reservado para as cabras que serão sacrificadas. O teleférico funciona das 9:00 às 12:00 e das 13:00 às 17:00, e sobe mais de 1.000 m, em um percurso de 2,5 km. Se você for num sábado ou feriado, Manakamana desaparece na multidão de peregrinos e o pavimento fica vermelho com o sangue dos sacrifícios. Se você tiver tempo, vale a pena continuar a subir cerca de 3 km a mais até a caverna sagrada de Lakhan Thapa Gufa, onde tem uma vista magnífica do Himalaia.
Rios en Kathmandu
(2)
De interesse cultural en Kathmandu
Sadhus de Pashupatinah
(1)
Pashupatinah produz fortes sensações, contrastantes, inesquecíveis, às vezes repulsivas. Na mística cidade funerária hindu coexistem peregrinos de todos os cantos do Nepal, com as pessoas que vêm para cremar seus mortos e sadhus, ou homens santos, que vivem da generosidade de próximo. Nem em Varanasi ou Rishikesh, na Índia, tem tantos sadhus como em Pashupatinah. Em sua maioria eles são muito velhos, e cada um tem uma roupa incrível, que hipnotiza você por um longo tempo. Dizem os nepaleses que estes sadhus não são verdadeiros homens santos, que se vestem para os turistas, o que será verdade em muitos casos. Apesar disso cada sadhu é um espetáculo para observar e tentar obter uma boa foto.
De interesse turístico en Kathmandu
Subida de teleférico a Manakamana
(3)
Para chegar à aldeia de Manakamana, que está a uns 100 km a oeste de Kathmandu, pode-se usar um teleférico, o maior e mais comprido do Nepal. Pessoalmente, nunca tinha estado em nada parecido. Do início ao fim não pára de subir e subir, nunca vai horizontalmente... nem sequer um segundo. No início, apenas, e não sendo capaz de falar com ninguém, estava um pouco nervoso e com medo. As vistas são impressionantes, ao cruzar as nuvens, que não via já nada de nada, com o medo que tinha... É o mais parecido com um parque de diversões que se pode encontrar neste país. O bilhete custa cerca de 10 €, ida e volta. Vale a pena pagar, porque subir a pé até esta aldeia é extremamente difícil e tortuoso. É um dos mais impressionantes sítios deste país, já que as suas vistas são únicas e privilegiadas.