No o app você vê muito mais, e bem mais rápido
Download
Aonde você quer ir?
Você curte Marrocos?
Compartilhe com todo mundo
Entrar com Google +

O que fazer em Marrocos

3.888 colaboradores
Aeroportos em Marrocos Aldeias em Marrocos Baías em Marrocos Bairros em Marrocos Banhos Turcos em Marrocos Bares em Marrocos Bosques em Marrocos Caminhadas em Marrocos Castelos em Marrocos Cataratas em Marrocos Catedrais em Marrocos Cavernas em Marrocos Cemitérios em Marrocos Centros Comerciais em Marrocos Cidades em Marrocos Cinemas em Marrocos Circuito Ciclismo em Marrocos Concertos em Marrocos De interesse cultural em Marrocos De interesse desportivo em Marrocos De interesse turístico em Marrocos Desertos em Marrocos Discotecas em Marrocos Enseadas em Marrocos Estações de Autocarros em Marrocos Estações de Comboio em Marrocos Estradas em Marrocos Exposições em Marrocos Falésias em Marrocos Feiras em Marrocos Festas em Marrocos Fortalezas em Marrocos Igrejas em Marrocos Ilhas em Marrocos Informação Turística em Marrocos Jardins em Marrocos Ksars em Marrocos Lagos em Marrocos Lojas em Marrocos Mercados em Marrocos Mesquitas em Marrocos Miradores em Marrocos Montanhas em Marrocos Monumentos Históricos em Marrocos Museus em Marrocos Palácios em Marrocos Parques Temáticos em Marrocos Portos em Marrocos Praças em Marrocos Praias em Marrocos Pueblos de vacaciones em Marrocos Racetracks em Marrocos Reservas Naturais em Marrocos Rios em Marrocos Ruas em Marrocos Ruínas em Marrocos Sinagogas em Marrocos Sítios arqueológicos em Marrocos Sítios insólitos em Marrocos Surf em Marrocos Teatros em Marrocos Universidades em Marrocos Vales em Marrocos Zonas de Compras em Marrocos Zoos em Marrocos

1.944 lugares que ver em Marrocos

Praças en Marrakech
Praça Jemaa el-Fna
(118)
A Praça Jemaa El Fna ou Jamaa El Fna é um dos locais mais encantadores que conheci até hoje. Não é a sua beleza física que se destaca mas sim o movimento que congrega à sua volta. Os passeios de carroça, os encantadores de serpentes, os contadores de histórias, as tatuadores de Henna, os restaurantes com miradouro, os vendedores de sumo de laranja, os souks e tudo mais fazem desta praça o centro nevrálgico de Marraquexe.
Bairros en Chefchaouen
Medina de Chefchaouen
(45)
A pérola azul do Rif marroquino! Meu companheiro Diego, fã de fotografia, e eu tomamos a iniciativa de cruzar não só a fronteira geográfica, mas também a fronteira cultural e religiosa. Fomos em busca de um dos lugares mais surpreendentes e fotogénicos, Chefchaouen. Este está estrategicamente situado numa colina, daí seu valor militar e histórico. A cor azul índigo cobre as paredes, o chão... enfim, tudo! Os gatos de rua se movem por ela como autênticos protagonistas. Um passeio pelo bairro andaluz faz com que eu reconheça lugares tão familiares como o bairro Santa Cruz, em Sevilha. O canto de uma local, ouvido desde o silêncio da rua, acaba de me fazer entender que não estamos tão longe de casa.
Jardins en Marrakech
Jardim Majorelle
(51)
O Jardim Majorelle situados em Marraquexe têm um encanto e uma cor fantásticas. Criados por Jacques Majorelle, os jardins foram deixados ao abandono e o estilista francês Yves Saint Laurent adquiriu-os e deu-lhe vida. São inúmeras espécies com destaque para as palmeiras, para os bambus e para os cactos com variedade extremamente exóticas. Um memorial ao estilista francês presta-lhe homenagem numa das extremidades do jardim. Aconselho uma visita a quem vá a Marraquexe. A entrada custa 30 dirhams, cerca de 3 euros.
Desertos en Merzouga
Merzouga Dunes
Perto de Merzouga, está a Kasbah Les Dunes d’Or, uma porta para as intermináveis areias do deserto de Erg Chebbi. Lugar idílico de onde você pode começar pelo interior do deserto, seja em quds, a pé, nos barcos do deserto (ou seja, em camelo) ou no seu próprio 4x4. Se você não tem um 4x4 não se preocupe. Existe uma estrada asfaltada (groudon) até quase, quase a porta do hotel. Bom buffet, bons quartos e excelente piscina. Um luxo é dar um mergulho refrescante estando no meio do deserto. Inclusive você pode passar uma noite (ou mais) nas típicas cabanas (jaimas) montadas na areia do deserto. Outro ponto que deve ser comentado é o fato de acordar na primeira hora da manhã e sair para subir até a “grande duna” a poucos minutos do hotel. Contemplar a saída do sol no deserto é uma experiência realmente única. A mesma coisa à noite, contemplar um céu estrelado e limpo, como nas poucas partes do mundo. Se você está pela região não deixe de visitar essa parte do deserto de Erg Chebbi e suas linhas infinitas e serpenteantes de areia.
Feiras en Marrakech
Mercado de Marrakech
(49)
Souk significa mercado em árabe. Os souks de Marrakech são uma das suas melhores representações, com a sua animação, os seus gritos, os seus cheiros, cores, e com o labirinto de ruas onde seguramente te perderás mais de uma vez. Antes, o souk estava dividido por actividades, e tinhas a rua dos ferreiros, a rua dos padeiros, o bairro dos carpinteiros, o lugar dos frangos. Agora, os antigos negócios permanecem ali, mas também se misturam com lojas de souvenirs, péssimas imitações de roupa de marca, lukums e outras sobremesas e pastéis típicos que se levam de casa em casa para agradecer um convite, e que também poderás trazer de volta se a tua viagem termina em Marrakech. Se ouves “balek balek”, desvia-te e cola o teu corpo às paredes estreitas das ruas, ou melhor ainda, entra numa loja, já que isso significa que vem aí uma carruagem puxada por cavalos, a toda velocidade, e sem muita preocupação por quem se cruza no seu caminho. Pode ser que uns meninos, a troco de umas moedas, te convidem a entrar para beber um chá nas casas, a subir ao “stah” que é o tecto plano, a admirar a vista, ou simplesmente a ver como trabalham os artesãos. Não podes deixar de ver os trabalhadores de pele que fazem sapatos “babouches” de todas as cores, artigos de couro, cintos e malas.
Desertos en Merzouga
Erg Chebbi - Dunas de Merzouga
(26)
Montar a camelo cercado por quilômetros de areia fina, vendo as altas dunas do deserto rodeando-te, dormir numa barraca ou fora dela olhando as estrelas, sonhando no silêncio da noite perguntando-se o que será cada estrela brilhante que você vê no céu , acordar com a luz do sol em cima de uma duna ...... Tudo o que podemos fazer no deserto de Erg Chibbi. Localizado no sudeste do Marrocos, na fronteira com a Argélia, aos pés de Merzouga, a poucos km de Rissani e 40 km de Erfoud, bem comunicada pela estrada pavimentada quase até o próprio deserto. Alugamos em Marrakech, o carro mais velho mas de confiança (um Gol, não Golf, mas parecido). Em um dia você pode chegar Rissani perfeitamente, embora eu recomendo fazer pelo menos um dia até ver algumas das centenas de kasbahs que rodeam a rota. A Rissani deve chegar antes das 5 da tarde para participar de um dos grupos que saem a direção às dunas. Nós só contratamos um motorista com nosso próprio carro, ele levou-nos à pousada ao pé da duna. Uma vez lá, nós montamos um camelo por uma hora para chegar ao oásis ..... E depois um montão de sensações prazerosas impossível descrever ..... Vale a pena vivê-las.
Mesquitas en Marrakech
Mesquita Cutubia
(51)
A Koutoubia, que significa a mesquita dos livreiros, é a maior mesquita de Marrocos. O seu impressionante minarete é parecido com a Giralda de Sevilha, já que os andaluzes se inspiraram nela para construir a sua torre. Está ao lado da Praça Jemaa el Fnaa, e o imã que os chama para orar e que regula a vida da população de Medina de Marrakech chama os seus fiéis desde a sua ponta.Cinco vezes por dia, a vida na cidade pára, e todos vão rezar. Aqueles que não podem cumprir esta obrigação, por causa da viagem ou porque têm de trabalhar, têm que compensar com orações no final do dia. Há sempre muita actividade à volta da mesquita. O mais surpreendente são os vendedores de água que vestem um fato vermelho muito particular, e oferecem um copo de água servido a partir de um saco de couro cheio de água que carregam às costas. Está rodeada por jardins onde as pessoas vão passear à noite, sentam-se num banco e comem doces e frutos secos, agora os dois sexos misturam-se nos grupos de jovens, mas as pessoas mais velhas continuam entre pessoas do mesmo sexo, menos os casados.
Bairros en Fez
Medina de Fez
(37)
A Medina de Fez é a parte velha da cidade, que foi fundada no século IX, e tinha a universidade mais antiga do mundo! Fez alcançou o seu apogeu nos séculos XIII e XIV, sob a dinastia dos Marinid, quando era a capital do reino de Marrocos, substituido por Marrakech. Os monumentos principais, as escolas, as pousadas para as caravanas de camelos que vinham do deserto e transportavam prata e especiarias, os funduks, os palácios, as mesquitas, as fontes, são quase tudo desta época. A capital política de Marrocos transferiu-se para Rabat em 1912, mas Fez continua a ser um centro cultural e espiritual muito importante. Está inscrita na lista de Património mundial da Humanidade desde 1981, e ainda que tenha crescido, com uma parte nova da cidade, a medina continua animada, agitada, como na idade média. A mesquita é um centro religioso muito importante. Os marroquinos chegam desde longe em peregrinações à mesquita. É uma pena para quem não é muçulmano, porque não se pode entrar nem visitar. As pessoas dizem que é uma autêntica jóia por dentro. Pdemos ver as madraças, que eram as escolas muçulmanas, onde se formavam os religiosos e se aprendia o Corão, para ver um exemplo de arquitectura religiosa.
Bairros en Marrakech
Medina de Marrakech
(43)
A primeira percepção que temos de Marrakech supera qualquer descrição; a verdade é que te choca e que ficas sem palavras. É conhecida como a cidade vermelha pela cor avermelhada das muralhas da medina, das casas e edifícios. É uma cidade especial e todo um símbolo de Marrocos. Ao entrar na medina de Marrakech, serás rodeado de um ambiente medieval com um ritmo distinto e um bombardeio contínuo de cheiros e sons embriagantes. Passear pelas ruas da medina é um espectáculo em si, muitas das ruas da velha medina medieval são demasiado estreitas para a circulação de carros, e o único meio de transporte pode chegar a ser o burro, uma moto ou as pernas! Apesar da quantidade de turistas que chegam a Marrakech, a cidade continua a ter esse carácter singular e a vida quotidiana segue como se nada fosse. Perder-se pela medina é muito fácil, devido à grande quantidade de ruas, ruelas estreitas, corredores, etc. Mas não é preciso preocupar-se, é parte do encanto da cidade e sempre haverá mais de uma criança ou jovem dispostos a ajudar-te a chegar onde quiseres (e pagando-os com alguma moeda, muitas vezes...).
Aldeias en Ait Ben Haddou
Alcácer Aït-Ben-Haddou
(12)
Aït Benhaddou é certamente famosa de Marrocos e a maioria de representante kasbah. A verdade é que toda uma rota a seguir em busca dessas construções de lama, alguns convertidos em hotéis que são muito agradáveis no verão. Aït Benhaddou é protegido pela Unesco e anteriormente recebeu financiamento do cinema, já que aqui tão famosos como Lawrence da Arábia, Jesus de Nazaré e gladiador filmes foram filmados. Acho que foi o primeiro que cobrado o portão principal, para uma cena em que explorou a porta... sem comentários. A seus pés, o Oued Ounila, quase seca, embora eu suponho que depende da data que você está lá. Naquele dia, curiosamente, temos um grande "acampamento nômade", embora houvesse algumas câmeras e alguns cavalheiros que pareciam ser diretores ou algo assim. Pedimos, e sim, para o Jazzira estava filmando um documentário, então nós olhamos, podemos fazer algumas fotos "com o ambiente" do lugar, ji, ji... A verdade é que é um local magnífico, a não perder. :-)
Monumentos Históricos en Marrakech
Madraça Ben Youssef
A Madraça Ben Youssef foi uma escola onde se estudava o Corão, fechou portas como estabelecimento de ensino nos anos 60. Actualmente é um museu que mostra as instalações dos estudantes do Corão. Os estudantes vinham de vários países muçulmanos estudar e discutir o Corão com os Sheiks. Destaca-se na Madraça o Tanque das Abluções, o Pátio Principal, os azulejos, a Sala de Orações e as Celas dos Estudantes. O bilhete combinado com o Museu de Marraquexe e a Kouba El Badiyin custa 60 dirhams (6€).
Portos en as-Sawirah
Port of Essaouira
(19)
Cheiro de peixe fresco Um passeio pelo porto de Essaouira é uma experiência importante. Um grande estacionamento de barcos pintados de azul todas elas, porque aparentemente, a sardinha é especialmente atraído por esta cor e assim facilita o trabalho dos pescadores. No porto proliferaram as barracas que vendem peixes pescados durante a noite anterior e você pode comprá-lo para depois prepará-lo nas barracas, que a propósito, estão baixo a muralha. Ali está o rudimentário estaleiro onde os barcos são construídos que algum dia vão tão longes estarão em operações de pesca. As gaivotas enchem o ambiente de imagem e som, em busca de sua sobrevivência nos restos da pesca.
Mesquitas en Casablanca
Mesquita Hassan II
(26)
Com uma "entrada" gigantesca toda marmoreada, dois pequenos jardins laterais que de difundem com os arcos típicos marroquinos, com uma vista para o oceano bastante desafogada, e no meio a tão aclamada torre Hassan II, não entrei para a ver, mas fiquei com imensa pena, porque o pouco que conseguir ver da entrada, tem um enorme lustre, deve ser algo digno de se ver, mas ficará para uma próxima!!!
Palácios en Marrakech
Palácio da Bahia
(25)
A história recente da cidade pode ser vista neste palácio, construído em 1880 em estilo andaluz. A sua construção, de um arquiteto da escola andaluza, foi totalmente financiada pelo grande-vizir Si Moussa e terminada sete anos mais tarde pelo seu filho Ba Ahmed. Mostra uma grande variedade de estilos resultado de contínua ampliação, mas um ambiente oriental difuso unifica o interior deste autêntico labirinto, composto por 150 aposentos, todos com teto de madera de cedro pintado ou embutidos, piso de mármore e revestimentos feitos de maiólica de Tetouan. No seu auge, no palácio viveram as quatro mulheres e 24 concubinas do grande-vizir Ba Ahmed.
Cataratas en Ouzoud
Cascatas de Ouzoud
(26)
Os solos argilosos gretados pela seca, quilómetros de planícies, e de repente, um caminho verde aparece ao longe. Não são as maiores cataratas nem as com mais caudal do mundo, mas são de perder a respiração. Cem metros de queda livre. Podemos acampar em baixo e esta noite há um festival com os Gnawas. Música tradicional de darbukas e yembes acompanhados por uma lua cheia. A água que cai desde o cimo, ao chocar contra as rochas espalha-se e cria um arco-íris ao filtrar os raios da lua cheia. Mágico.
Jardins en Marrakech
Jardim Menara
(34)
O Jardim de Menara é um grande terreno com milhares de oliveiras plantadas em fila, e no meio há um estanque e uma pequena edificação. O Jardim está comunicado com Marrakech Medina (o centro de Marrakech) por uma auto-estrada em linha recta que parece interminável, mas que se pode recorrer facilmente a pé. O Jardim tem uma entrada com uma cancela que está fechada de noite. O estanque era e é usado para regar as oliveiras e as restantes plantas e árvores que ali existem. O pequeno edifício que está no jardim está mesmo ao lado do estanque e está bastante bem conservado, ainda que já não se lhe dê nenhum uso. Tem dois pisos e alberga unicamente dois quartos. Diz-se que, antigamente, Menara era um lugar de descanso e de encontros amorosos dos altos mandatários da cidade. Hoje em dia, continuam a reunir-se aí casais e grupos de amigos para passar a tarde. A entrada é grátis, e podes comprar várias guloseimas, sumos e algo para comer nos vários postos ambulantes que há na entrada. É uma boa visita para desfrutar e fazer algo que realmente fazem os habitantes locais; de facto não era tão fácil ver a outros turistas. Tanto para a ida como para a vinda podes apanhar um autocarro que comodamente te deixa ao lado de Jemma El Fnaa; o bilhete custa uns 0,30€.
Cemitérios en Marrakech
Túmulos Saadianos
(25)
Um precioso mausoleo oculto entre edifícios Uma das visitas mais interessantes em Marrakech são os túmulos Saadian, descobertos em 1917. Estão escondidos atrás de uma muralha e de vários edifícios da cidade, incluindo a Mesquita Kasbah, uma vez que foi seu único acesso. A entrada é pela rua através de um beco estreito que ao atravessar encontras um belo complexo de jardins, onde estão os túmulos de soldados e servos, e 3 salas, com os túmulos da família real durante a dinastia Saadian. O mais famoso é o Salão das 12 colunas, que contém o túmulo do filho de Ahmad al-Mansur. Uma 2ª sala abriga o mihrab, uma sala com 4 colunas de mármore branco que servia como mesquita. A 3ª sala, conhecida como o Salão dos 3 Nichos, abriga os túmulos dos príncipes Saadian que morreram jovens, assim como das mulheres e concubinas dos príncipes.
Museus en Marrakech
Museu de Marrakech
(13)
No Museu de Marrakech existe uma excelente exposição de jóias marroquinas onde se podem ver verdadeiras obras de arte dos lugares mais recônditos de Marrocos. A exposição divide-as entre jóias do âmbito rural (onde as jóias se usavam fundamentalmente para trocas) e jóias criadas nas cidades (onde eram parte da herança que as mães deixavam às suas filhas e usavam como complemento ornamental) e mostra peças de ouro e prata com pedras semi-preciosas como anéis ou braceletes berberes, colares tuaregue...