No o app você vê muito mais, e bem mais rápido
Download
Aonde você quer ir?
Você curte Lázio?
Compartilhe com todo mundo
Entrar com Google +

O que fazer em Lácio

3.516 colaboradores

1.758 lugares que ver em Lázio

Monumentos Históricos en Roma
Coliseu
(2)
No verão italiano, em 2009, conheci o Coliseu. O sol esquentava numa temperatura de 40 graus e mesmo assim percorri por todos os degraus imperiais daquele lugar mágico! Foi muito bom observar a arquitetura e a beleza da construção secular, pois a aula de história e arte que se tem sobre Roma está viva dentro da arena, fazendo com que se imagine a realidade vivida ali no passado. Embora as informações sejam apontadas para lutas e matanças entre escravos e gladiadores na época do império, o que mais está acentuado é o poder daquelas arquibancadas, das janelas em arcos, da arena e sub solo. Quando digo "poder", refiro-me à sensação de magnetismo que levou diretamente ao passado, às lutas, aos imperadores, ao povo que torcia por seus ídolos. Eu me apaixonei por esse tesouro da história justamente pela variedade de sentimentos que ele nos desperta. Foi uma mistura de indignação pela violência que se impregnou por todas as paredes e também pela maravilha artística e cultural que preserva o passado e história de Roma. Assim que voltar à Itália, Roma é uma das cidades que voltarei para ver, rever e conhecer ainda muito mais!
Monumentos Históricos en Roma
Fontana de Trevi
(357)
O acesso á Fontana de Trevi é feito por ruas estreitas com pequenas esplanadas muito típicas italianas, com as toalhas coloridas aos quadradinhos (tipo cantina), pizzerias e gelatarias. À medida que nos aproximamos começamos a ouvir o som da água que sai pela fonte e um ruído de pessoas que a contemplam. Ao vislumbra-la senti-me pequeno, confesso, não esperava tamanha beleza! Na televisão e em fotos parece ser muito mais pequena.
Monumentos Históricos en Roma
Fórum Romano
(196)
Este lugar, ocupado por uma necrópole na Idade do Ferro, foi o ponto de partida para as obras que Tarquínio, o Soberbo realizou para a Cloaca Máxima. Roma começou a desenvolver-se neste lugar, sendo durante toda a República o centro político, administrativo e religioso. Na Idade Média, a população deslocou-se até à zona do Campo de Marte, ficando o Fórum despovoado. Durante esta época, o fórum, foi designado como “Campo Vaccino” porque era uma enorme pradaria cheia de ruínas. Somente, a partir do século XIX, os arqueólogos começaram a descobrir as ruínas semienterradas, às vezes com uma profundidade de mais de vinte metros. Este é um dos lugares mais maravilhosos de Roma, apesar da enorme quantidade de turistas que o invadem todos os dias. O Fórum Romano permanece aberto todos os dias do ano, excepto no Natal e no Ano Novo, abrindo as suas portas às 8:30m e encerrando antes do anoitecer. A entrada é totalmente gratuita, apesar que aconselho que adquiram um guia ou um áudio – guia na oficina de turismo mais próxima, caso seja a vossa primeira visita. No Fórum, pode não ser fácil distinguir um templo de outro, mas a visita tornar-se-à muito mais interessante quando conhecerem a quantidade de histórias e lendas presentes em cada canto do mesmo. É um lugar perfeito para fotógrafos, pintores, amantes da História… Estás no centro cultural e político do Império Romano! Imprescindível!
Monumentos Históricos en Roma
Panteão de Agripa
(168)
"Desenho angélico e não humano", disse dele Miguel Ângelo, catorze séculos depois da sua construção. Destaca a sua cúpula gigantesca, o olho superior, as suas grandes dimensões e a harmonia de todo o edifício. Visitámo-lo com um guia romano, que é como se devem visitar as cidades, sobretudo quando estes falam muito e contam muito, muito da história de cada edifício. Assim soubémos da construção da cúpula, enchendo o seu interior de areia. Ou não, porque é realmente impossível ter a certeza de alguma coisa quando estudamos italiano e o guia que fala sem parar tem um sotaque romano muito acentuado. Mas gostámos muito do sítio, pelo seu portal de entrada, com aquelas colunas tão régias, pelo entorno, e pelos que estávamos lá e o que vivíamos como estudantes erasmus numa excursão com a universidade.
Castelos en Roma
Castelo de Santo Ângelo
(157)
O Castelo de Santo Ângelo localiza-se em frente à Ponte de Santo Ângelo junto ao Rio Tibre a poucos passos do Vaticano. O Imperador Adriano utilizou o castelo como um mausoléu familiar. Do seu topo podemos encontrar uma das melhores vistas sobre Roma e sobre o Vaticano.
Praças en Roma
Praça Navona
(172)
A Praça Navona é uma das mais famosas praças de Roma. Localiza-se a Este do rio Tiber, praticamente à mesma altura do Vaticano. Na antiguidade era o lugar do Estádio Domiciano, e, se se ve desde um ponto alto, pode-se imaginar o traçado elíptico. Hoje é uma das praças mais movimentadas da cidade, é peatonal, e está diariamente a abarrotar de gente,na sua grande maioria turistas. E principalmente na Primavera e no Verão a praça enche-se também de artistas e pintores. A praça em si é uma reunião de obras de arte, não só pelas esculturas e fontes que tem, mas também pelos edifícios. Um dos edifícios emblemáticos que a rodeiam é a igreja de Santa Inês de Anon; e perto também pode visitar as ruínas de um antigo circo para ter a ideia de como era esta zona no sec.I. Das 3 fontes existentes destaca-se no centro da praça coroada pelo obelisco, a de Bernini, a Fonte dos Quatro Rios. Representa os quatro rios mais importantes do mundo: Rio da Prata (América), Danúbio (Europa), Nilo (África) e Ganges (Ásia). Tente descobrir qual é cada um deles. Uma pista: o da Prata é o que tem a cara tapada, porque quando se ergueu ainda não se tinha descoberto a sua nascente. Os pés são a desembocadura do rio. Aos fins-de-semana há um mercado ambulante na zona e no Natal costumam fazer um mercado típico da época. O ambiente é selecto, como se pode ver pelas casas que a rodeiam todas muito majestosas, e os restaurantes e os cafés da zona. Não são os mais baratos da cidade mas comer nas suas esplanadas é um prazer, sobretudo se estiver bom tempo. Não é demasiado caro e permite usufruir de uma boa refeição num lugar rodeado de obras de arte. Não deixe de dar uma volta pelas fontes e estatuas, sobretudo a dos rios; é uma visita obrigatória em Roma.
Bairros en Roma
Trastevere
(101)
O Trastévere é um autêntico bairro de postal situado na margem esquerda de Roma. Este bairro ofusca logo ao chegar com as suas ruas estreitas, as suas velhas fachadas e a sua alegria geral. É um bom lugar para procurar um bar para o aperitivo ou uma boa pizzaria. Não se trata de visitar pontos concretos mas sim de desfrutar do ambiente. Por cima deste bairro está Gianicolo, uma combinação tranquila de estradas arborizadas e vistas espectaculares de Roma.
Praças en Roma
Praça do Povo - Piazza del Popolo
(79)
La Piazza del Popolo é uma praça grande de Roma, que se encontra ao início da via do Corso. É uma das praças mais famosas, e o seu nome significa "a praça do povo". Está precisamente à entrada das muralhas de Roma, no norte da cidade antiga, e no centro podemos encontrar um obelisco que os romanos trouxeram do Egipto, o qual está dedicado a Ramses II, e que foi encontrado em Heliópolis. Chama-se Obelisco Flaminio e é um dos mais antigos e mais altos de toda a cidade. A praça tem duas igrejas gémeas que se chamam Santa Maria dei Miracoli e Santa Maria in Montesanto, que são do século XVII. Foram terminadas pelo grande arquitecto barroco Bernini. Como num jogo de descobrir as diferenças, tens que as observar durante algum tempo para perceber que não são iguais. Na zona norte da praça está "a porta do povo", que é a porta de entrada para a muralha de Roma, e está a igreja de Santa Maria del Popolo.
Praças en Roma
Praça de Espanha - Piazza di Spagna
(148)
A Plaza de España é uma das praças mais famosas - e mais concorridas- de toda Roma. Deve o seu nome à Embaixada Espanhola, que ali se encontra. A ela acodem diariamente multidões de turistas. Para quê? O motivo não é claro. Terá algo que ver com o facto de que "pessoas atraem pessoas". É curioso ver como a fonte da Barcaccia (que deve o seu nome às semelhanças que tem com um barco naufragado que é de Bernini) cede o protagonismo ao próprio espectador. Esta converte-se em banco improvisado para famílias que vêm com o seu delicioso gelado (as melhores geladarias encontram-se nas ruas contíguas), turistas japoneses e toda a gente "chic" que compra nas lojas de alta costura próximas.
Monumentos Históricos en Roma
Arco de Constantino
(99)
é bonito, mas qualquer coisa com o coliseu ao lado perde encanto.
Monumentos Históricos en Roma
Monumento a Vittorio Emanuele II
(103)
Quando pela primeira vez escrevi Roma, centro, no GPS do veiculo que aluguei no aeroporto, não imaginava o que iria encontrar; Piazza Venezia, centro de Roma com o monumento a Victor Emmanuel. É um monumento de grande dimensão talvez um pouco extravagante em mármore branco, junto ao Fórum Romano. Também conhecido por "bolo de noiva ou máquina de escrever". É um bom local para começar a longa visita á Cidade Eterna.
Estátuas en Roma
Boca da Verdade
(63)
A Boca da Verdade é o que torna realmente popular a igreja de Santa Maria in Cosmedin. Debaixo do pórtico desta igreja conserva-se esta célebre máscara que representa o Deus do Oceano com a boca aberta. Conta a lenda que a boca de pedra morderá a mão de todo o mentiroso que aí a introduza. Daí o nome Boca da Verdade. Todos os dias centenas de turistas colocam a mão na sua boca... Quantos ficaram ou ficarão sem ela?
Estátuas en Roma
O Moisés de Miguel Ângelo
(54)
Esta estátua colossal, concebida para ser visualizada a partir de baixo é a "estrela" da pequena igreja de São Pedro em Vincoli. Destinada à St. Peter's Basilica Vatican finalmente foi colocada aqui devido a desentendimentos com o Papa e os consequentes problemas orçamentais. Nós vemos um imponente Moisés sentado com os tábuas da lei num braço, com a sua outra mão a acariciar a sua longa barba. Parece que o tempo que Miguel Ângelo quis representar foi o imediatamente posterior a que Moisés recdebesse os Mandamentos no Monte Sinai, enquanto o povo judeu adora outros deuses. Moisés tem uma expressão de irritado, com raiva, parecia prestes a levantar-se e acabar com tudo. Tem as veias inchadas, os músculos tensos, a sua raiva não conhece limites. Miguel Ângelo tinha uma preferência especial por esta estátua e dizem que pensava ser a sua obra mais realista. Contam as histórias que, após terminá-la, bateu-lhe e ordenou-a que falasse.... Porque era a única coisa que faltava extrair da mármore: a própria vida. Comentários - 1 Impressionante escultura de Miguel Ângelo. Quase todos os turistas que vêm à Igreja de San Pietro em Vincoli para ver esta escultura que faz parte do conjunto funerário do Papa Giulio II. Embora a igreja seja muito mais antiga, já que se construiu para guardar as correntes que mantiveram São Pedro na prisão, em Jerusalém.
Igrejas en Roma
Basílica de Santa Maria Maior
(31)
Segundo a lenda, a própria Virgem indicou ao papa Libério no ano de 356 o lugar onde devia construir-se a basílica dedicada a esta. Para isso fez com que dia 5 de Agosto desse mesmo ano nevara no sítio que actualmente ocupa a praça de Santa María. Esta basílica foi destruída e reconstruída várias vezes. A fachada que podemos contemplar actualmente é de meados do século XVIII de estilo barroco. Por baixo do seu pórtico encontramos uma imponente estátua de bronze dedicada ao rei espanhol Felipe IV, grande mecenas das artes e assíduo de Roma. O conjunto é impressionante.
Museus en Roma
Museu Capitolino
(23)
O Museu Capitolino é o mais antigo de toda a Europa. Com as suas numerosas secções, alberga ricas colecções de antiguidades e uma importante pinacoteca do século XVI e XVII. De todas as obras expostas, é necessário destacar a mítica Loba Capitolina. Esta obra, de princípios do século V a.C. representa o animal totem de Roma e conta-nos a lenda mais conhecida desta cidade: como é que os irmãos Rómulo e Remo foram encontrados por uma loba, que ao encontrá-los abandonados os amamentou e os cuidou. O naturalismo e a abstracção unem-se nesta escultura. Enquanto que os corpos são muito estilizados, quase simbólicos, as fossas nasais da Loba estão dilatadas, tem uns grandes olhos abertos e a testa enrugada. Os gémeos Rómulo e Remo foram postos aqui na época do Renascimento.
Rios en Roma
Rio Tibre
(42)
O Tevere é o principal rio da parte central da Itália e o terceiro do país pelo seu tamanho. Começa no Monte Fumaiolo, a 1268 metros acima do nível do mar, na região da Toscana. Ele sempre foi usado como via de comunicação e de transporte comercial desde os tempos romanos, porque permitia que chegassem facilmente a Roma produtos agrícolas transportáveis desde Ombria, graças a um sistema de irrigação muito avançado. Como o rio Sena, em Paris, o Tevere é o coração de Roma. Esta até lhe deve sua própria existência, os romanos construíram a cidade porque tinha um rio que facilitava a irrigação dos prados, e cuja água se podia beber. Na pintura de Rubens sobre a criação de Roma, vê-se Romulo e Remo, o lobo e o rio Tevere! As muralhas de Roma foram construídas perto do rio. Quando você caminhar ao longo do rio, é um outro ritmo. Cada umas das pontes conta uma parte da historia da cidade, é a parte mais tranquila, e é perfeita para uma caminhada.
Praças en Roma
Praça de Veneza
(72)
A Piazza Venezia é o verdadeiro centro de Roma e o ponto de convergência do trânsito. Na parte lateral da praça está o Palazzo Venezia cuja varanda foi famosa pelos discursos de Mussolini, era ali que o ditado exaltava os ideais do Fascismo. O monumento a Vittorio Emanuele II contrasta com o resto da cidade.
Catedrais en Roma
Arquibasílica de São João de Latrão
(25)
Esta basílica é a Catedral de Roma, e é onde se encontra a sede do Papa. Tem o título honorífico de ser "a mãe e cabeça de todas as igrejas de Roma e de toda a terra", e não é para menos - a sua monumentalidade e magnitude são incomparáveis. Os pilares que emolduram a sua fachada são tão grandes que, colocando-te debaixo de um deles não serás mais que um pequeno ponto perante o seu enorme tamanho. Mas o interior não é menos colossal. No século XIX foram colocadas doze esculturas dos doze apóstolos de um tamanho gigantesco. Com o seu tecto esculpido de madeira e as suas imensas proporções, não se pode deixar de sentir arrepios quando se entra ali. Apesar de não ser tão bonita como outras igrejas e basílicas de Roma, vale a pena conhecê-la pela sensação com que nos deixa. Um conselho: levar sempre os ombros cobertos, já que são muito estritos com o vestuário. E não deixem de contemplar a praça que a emoldura, de proporções também colossais. Este é o sítio perfeito para se sentir muito, muito pequeno...
Inspire-se com as melhores listas de viajantes experts