No o app você vê muito mais, e bem mais rápido
Download
Aonde você quer ir?
Você curte Ujjain?
Compartilhe com todo mundo
Entrar com Google +
Aonde você quer ir?

O que fazer em Ujjain

27 colaboradores

12 lugares que ver em Ujjain

De interesse cultural en Ujjain
Desfile de casamento em Ujjain
Este desfile hilariante foi em homenagem ao noivo no caminho para o templo onde ia casar. O noivo em questão chega montado num cavalo branco e vestido para a ocasião: O cavalo (tadinho...!) estava mal, mas a sua cor bela cor branca e os tecidos que colocaram em cima dele, o deixaram mágico. Os amigos e familiares do noivo o acompanham aformando uma grande folia. Os homens na frente e as mulheres atrás de tudo, mas tímidas e recatadas. O pai e os tios são os encarregados dos fogos artificiais, os primos e os irmãos de controlar o tráfego em meio a todo aquele "caos", ainda tinham tempo para fazer pose para a câmara. Claro, como você pode imaginar, depois dessa gravação fui dançar com eles e passear pelas ruas de dentro do tumulto... O que aconteceu? Bem, simplesmente foi do c*@#$lho! (Desculpa!!!)
Cidades en Ujjain
O que fazer em Ujjain
Ujjain, uma típica cidade indiana; grande e boa gente, calor derramado, elefantes descendo a rua e muito, muito cor. A cidade foi decorada, decoradas como se fossem as celebrações de agosto em qualquer cidade espanhola. Aqui foi em maio mais importante mês na Índia para casamentos, para casamentos e festa em toda a cidade, preparado para a ocasião...Lá se foi. "Minha sorte" acompananandome como de costume em minhas viagens, tem para esta área, bem no meio do velho e novo, é mais cheio de templos ou melhor seria dizer, repleta de templos, desde nesta cidade existem incontáveis; onde eu tropecei novamente as pessoas que eu falei, quem convidou-me que me disse e me disse. A poucos metros de mim, eu achei que em princípio acredita-se para ser uma paragem de táxi e acabou por ser uma paragem de autocarros urbanos, verdadeiramente a mais pitorescas e curiosas que já vi na minha vida.Uma cidade que estava me dando um dia de surpresas depois foi apenas meu primeiro dia em Ujjain, de dia e de onde eu tinha mais do que diversão e situações que nunca poderiam ter imaginado me passaram por mim. .
De interesse cultural en Ujjain
Recepção de HariSingh Patidar em Kharsodkala, Ujjain
Para terminar essa festa espetacular de recepção, tínhamos uma surpresa. Eu sentei em uma cadeira ao lado de HariSingh enquanto os convidados, os homens mais influentes do povoado, sentaram no chão com as pernas cruzadas e em silêncio. À modo de boas vindas, eu tive que "dar uma palavrinha" para o pessoal... Meu Deus, onde eu me meti! Então eu falei, falei algumas palavras que depois foram traduzidas ao hindu pelo meu grande amigo HariSingh. A recepção foi tão longa que consentia com a cabeça o turbilhão de perguntas e respostas feitas pelos convidados a HariSingh. Então, ele me convidou a descansar onde seriam meus aposentos. A vida me deu uma autêntica surpresa esse dia...
De interesse turístico en Ujjain
Procissão de boas vindas à Kharsodkala, Ujjain
Depois de cumprimentar o homem que ficou ao mando espiritual do povoado na sua ausência, o comitê de boas vindas nos preparou... UM DESFILE!!!... um percurso pelas ruas principais do povoado, cumprimentando seus amigos e visitando alguns templos para agradecer o seu caminho de volta e o meu até aqui. Eu estava somente a alguns minutos no povoado e já estava consciente "com quem" eu tinha chegado à cidade de Kharsodkala: HariSingh Patidar era tudo no povoado, prefeito, chefe, conselheiro espiritual, criados de postos de trabalho... acima de tudo era honesto, bondoso, generoso, pacífico, conciliador, tolerante e, como eu mesmo pude comprovar, muito, mas muito hospitaleiro. Estava experimentando uma tremenda demonstração de tradição no meu próprio corpo. Observação: essa procissão durou uma hora e meia... quase nada!
De interesse cultural en Ujjain
Agradecimento aos deuses em Kharsodkala, Ujjain
O comitê de boas-vindas Kharsodkala tinha preparado uma série de rituais como um "protocolo" para comemorar a chegada de HariSingh; consisitía em entrar para saudar os deuses, a suas representações em diferentes templos da cidade. O ritual era colocar um colar de flores, abraçar, chegar à porta do templo e uma vez lá, seja sentado ou em pé, o "padre" de plantão que tinha um ponto vermelho na testa, te dava uma água "purificada" para beber, em pequenas quantidades e... outro colar de flores. Os três primeiros colares foram muito interessantes, o problema veio depois.. mais doze colares e as flores se converteram em um pesadelo... Eu continuava na "quinta dimensão"...
De interesse cultural en Ujjain
Recepção na casa do HariSingh Patidar em Kharsodkala, Ujjain
No momento da chegada à casa de HariSingh foi, como não, mais especial. Essa vez foi sua esposa que saiu para receber ao homem da casas, ao seu homem. A filha mais velha o acompanhava, mas não fez nenhum gesto especial. Na porta da sua casa estavam seus vizinhos mais próximos, os que viviam realmente ao lado. Aqui, crianças e adultos abarrotavam a rua estreita para ver o acontecimento do dia. A esposa dele me purificou antes de entrar na sua casa e me abençoou por ter chegado com seu marido são e salvo. Ela vestia um lindo véu e um traje espetacular, sem dúvida o havia vestido para a ocasião. Os olhares de complacência, de amor e de cumplicidade entre HariSingh e sua esposa, dos que fui testemunha durante todo o tempo que duraram as saudações, não tinham preço. Ele já estava em casa... considerando que para que essas pessoas possam sair 50km do povoado, já é uma façanha, já que não possuem meios econômicos para sair, era incrível que esse homem tivesse retornado do estrangeiro depois de dois meses, ainda mais com um convidado do seu lado...
Templos en Ujjain
Templo de cerimônias Harsiddhi Mandir
(1)
Este templo foi encontrado vagando em torno de uma área da cidade que me levou a um desfile ... O templo estava lotado de pessoas... Como sempre, na Índia. A cerimônia... Hmm, não sei como classificá-la. Se você vr o vídeo, terá uma ligeira ideia. Todos amontoados, com um sorriso, se divertindo. Uma experiência única das que somente é possível de tê-la na Índia. Esse templo é somente mais um exemplo de como a Índia é incrível, especialmente a cidade de Ujjain.
De interesse turístico en Ujjain
Chegada em Kharsodkala, Ujjain
Uma chegada tão espetacular como esta, ao povoado perdidíssimo de "Kharsodkhala", não tinha imaginado nem na minha melhor aventura. Tudo começou um dia antes, em Ujjain, onde conheci a HariSingh Patidar na entrada de um dos muitos templos da cidade, uma pessoa com uma aura tão boa e grande que deslumbrava. Ele me convidou para comer, eu o convidei para jantar e praticamente passamos o dia juntos. O dia terminou com um: - Seu hotel fica em frente à estação de ônibus, amanhã vou passar às 8 e tomamos café da manhã juntos, e, se você quiser pode ir para minha casa, eu te convido para conhecer minha família, não os vejo há 2 meses. No dia seguinte eu já tinha a mochila preparada para sair quando HariSingh chegou para tomar café. Depois da pausa, pegamos o ônibus despedaçado que nos levou até Kharsodkala, sua cidade natal, cerca de duas horas de distância de Ujjain. HariSingh voltou para casa depois de passar dois meses no sul da Índia e Sri Lanka, onde havia participado de reuniões sobre o seu trabalho. Chegamos na estação de ônibus e... Eu não podia acreditar no que estava vendo! Fiquei a todo momento ao lado de HariSingh debaixo de uma chuva de flores e de arroz, escutando aplausos e acenando a dezenas de pessoas... esse foi só o começo das 24 horas mais explosivas da minha vida.
De interesse turístico en Ujjain
Templo Gopal (esquina musical)
Passei dois dias maravilhosos alojado nos quartos para os peregrinos. Uns dias antes, tinha conhecido por coincidência, em outro dos tantos templos que tem na cidade de Ujjain, um dos dirigentes. Depois de passar uns dias com ele no seu povoado, ele me deu uma espécie de salvo-conduto que permitia que eu ficasse alojado o tempo que eu quisesse. A cidade estava em época de celebrações, casamentos por todos os cantos, e para elas alguns grupos musicais eram preparados. Um repertório de canções em honra ao amor e à fertilidade, segundo o que me disseram, no térreo desse complexo religioso. As instalações deixavam a desejar, mas... dentro e fora do templo havia um montão de vida, atividade e mercadinhos. Com esse canto, começa uma série de outros cantos de Ujjain e em seu entorno que vou colocando pouco a pouco. Sem sombra de dúvidas, todas essas experiências ficaram cravadas dentro, profundamente na minha alma. Aqui já me dei conta de como a Índia é grande e mágica.
De interesse cultural en Ujjain
Purificação do fogo sagrado
Aquele que age às vezes como sacerdote, começa um incêndio sob a figura do Deus que adoram. Quando todos param de cantar, tiram uma espécie de chaleira-fonte (não me peçam para escrever o nome) com pequenos fogos, como se fossem velinhas. O fogo é levado às pessoas que o querem tocar, como se estivessem tentando lavar o rosto com o calor. Depois de olhar ao que chamamos de altar (muito psicodélico!), executam a última oração... Isso é paixão! Quase quase como torcer pelo "atlético". Essa cerimônia com o fogo é vista em vários lugares da Índia, mas não em todas elas vão deixar você gravar, então cuidado ao tirar a câmera nesses atos antes de que alguém te "abençoe" primeiro, e, mesmo assim, sempre levantando o seu respeito como bandeira.
Templos en Ujjain
Templo "os rins de Shiva"
O primeiro templo que se vê, de cor verde turquesa, como a cor das lágrimas de Shiva, foi construído ao lado da árvore mais alta e forte do povoado, para pegar um pouco de sua vitalidade e robustez. Quando estava terminando meu passeio, haviam uma s pessoas fazendo uma obras a 50 metros dali. Encontrei uma pequena cova, um buraco de três metros de profundidade e um de diâmetro. Debaixo de tudo apareceu uma pedra que gotejava água, água potável. Esse achado foi relacionado com as raízes dessa enorme árvore. Isso ocorreu há poucos anos, e se sentem afortunados e protegidos pelos Deuses. A pedra foi batizada de "os rins de Shiva", limparam a cova para preservar e utilizar melhor a enorme fonte de riqueza que acabavam de descobrir e no mesmo lugar decidiram levantar um templo, que será o maior do povoado, mas quando eu cheguei ainda estava em obras...
De interesse turístico en Ujjain
Food for cows stand
Neste mercadinho noturno em Ujjain você poderá encontrar lugares tão insólitos como esse. Era um boteco único e exclusivo para as vacas, que, como você sabem, elas são sagradas na Índia. Vendiam somente comida para elas, para que você pudesse comprar e oferecer a elas, às vacas, que como a grande maioria sabe, vagueam através de cada canto da Índia, sem exceções. Tinha dois tipos de comida; uma mais barata que consistia no pasto com erva fresca colhida pela manhã e outro um pouco mais caro, que era um cereal ou algo de farinha ou sêmola é água, com isso faziam uma pasta que era um autêntico manjar para os ruminantes sagrados. O único problema era como sempre, a euforia. As vacas são tão atentas que ficavam prostradas no lugar e não se afastava da lojinha até se encherem de comida... Como aqui você não pode tocá-las nem afugentá-las, claro, a única alternativa é deixá-las comer toda a noite... hahaha!