No o app você vê muito mais, e bem mais rápido
Download
Aonde você quer ir?
Você curte Ilhas Mauricius?
Compartilhe com todo mundo
Entrar com Google +

O que fazer em Maurício

232 colaboradores

101 lugares que ver em Ilhas Mauricius

Ilhas en Tamarin
Ilha Maurício
(13)
A primeira coisa que me chama mais a atenção, neste paraíso de areias brancas e águas azuis cristalinas, é a mescla dos seus habitantes, sendo pouco menos de metade de descendência africana e a outra metade (sensivelmente 60%) de descendência Hindu. São duas culturas que comportam entre si algo muito positivo. O povo hindu releva abertura, com respeito aos que vivem na Índia, tendo o toque espiritual e a paz que se respira na ilha. Há alguns chineses (como em todas as partes), cerca de 3 % da população. É provável que seja a ilha mais multicultural do Oceano Indico. Falam tanto Inglês como Francês, pela sua proveniência; a sua moeda é a rupia (Mur), ou seja, 1€ equivale a mais ou menos 27,05 Mur; o clima é temperado e húmido, sendo o período mais agradável de Novembro a Abril e o mais fresco de Maio a Outubro. Apesar dos pássaros “Dodo” serem o ícone da República, e de aparecerem inclusive no escudo desde o ano 1681, desapareceram das ilhas (isto de acabar com as espécies não vem de hoje…) Enquanto nos movimentamos de carro pela ilha, observamos a importância que têm as plantações de cana-de-açúcar, que representa 90% dos cultivos e 25% das exportações, para além de deixar na ilha esse odor intenso. Excursões, pessoas agradáveis, económico, lugares paradisíacos, natureza no seu estado mais puro, enfim, um sítio espectacular. Se tens pensado visitar, nem duvides! A deslocação também é acessível, há autocarros que conectam com toda a ilha e os táxis são muito baratos, mas se estás a pensar visitar muita coisa, recomendo alugar um carro. De facto, há muito para ver e come-se também de forma económica. Os pratos têm influência hindu, chinesa, francesa, crioula e, claro, há peixe e marisco excelentes. O mais popular é o caril indiano, preparado com tamarindeiro e manga. Enfim, que mais posso dizer? Não sei…Creio que já tens alguns motivos para ir pensando, não?
Jardins en Pamplemousse
Sir Seewoosagur Ramgolam botanical garden
(9)
Maravilhoso O Jardim Botânico da ilha de Maurício, é um lugar incrível, onde você pode desfrutar de árvores de todo o mundo. Igualmente aproveitaras dos lirios gigantes unicos no mundo . Totalmente recomendado
Reservas Naturais en Chamarel
Land of 7 colors.
(5)
Mauricio è uma illha perfeita para relachar e passear por todos os seus cantos. As praias sào fantasticas ,mas o melhor da ilha è a montanha. A imagem foi tirada em Chamarel. Estas areias vermelhas sâo de origem vulcânica, e têm um aspecto e textura particular.
Praias en Central Flacq
Praia de Belle Mare
Localizada no Oceano Índico, na Ilha Mauricia, está a praia chamada "Belle Mare", que como o seu próprio nome indica, já nos dá uma ideia do que vamos encontrar quando pisamos a areia branca coralina. Passar o dia inteiro na praia, banhando-se em águas azul-turquesa, perfeitamente transparente, onde se podem ver os peixes, corais, crustáceos através das suas águas cristalinas e esperar o pôr do sol. É um prazer único que poucos lugares no mundo que le podem oferecer e que tive a sorte de poder desfrutar.
Praias en Le Morne
Praia de Le Morne Brabant
(7)
Este paraíso de areia branca é também um bom lugar para mergulho, para fazer apeneia e o melhor lugar da ilha para windsurf e kitesurf. A água é azul, muito transparente e desde a água pode-se ver uma enorme montanha de pedra escura, decorada com um pouco de verde das palmeiras ..... Um local idílico. Nós dormimos noutra zona, Tamarin, que é mais barata e a aldeia tem muita vida, mas íamos a Le Morne a mergulhar e a desfrutar da praia. É difícil, se não impossível, comer em Morne, a não ser que se leve comida ou se coma no hotel (que são caros).
Ilhas en Bel Air
Ile aux Cerfs (Ilha dos Cervos)
Passei minha lua de mel em Maurício e me deixou impressionado a beleza de suas praias, suas paisagens e principalmente a qualidade humana de seu povo, sempre amáveis e dispostos a ajudar. Aqui na ilha do veado fomos de excursão e passamos realmente muito bem, tomamos banho em suas cristalinas águas e desfrutamos de um churrasco no nosso barco, inesquecível!
Aldeias en Cap Malheureux
Cape Malheureux
(4)
Na costa norte da ilha, encontramos esta pequena vila de pescadores. Bom, pequeno, considerando seu tamanho original, uma vez que toma toda a corrida para se tornar um feriado novo centro, com espetaculares moradias e pequenos pequenos hotéis que está adicionando ao basico para oferecer que já tem.Seu nome significa lugar infeliz ou infortúnio, devido ao número de naufrágios que ocorreram fora de sua costa e debidi precisamente para esses navios naufragados e em memória do falecido, foi Erguido esta bela igreja de telhados vermelhos de onde tem uma vista do por do sol que é impagável.Para entrar na igreja, porque ele tem um altar em talha pedras muito curiosa e água benta existem conchas do molusco.Após o inevitável e o aconselhável são dar um pequeno passeio ao longo da praia e assistir o pôr do sol antes o caminho.
Lagos en Lago Ganga Talao
Grand Bassin Ganga Talao - Lago Sagrado
(2)
Ganesha Chaturthi é celebrado pelos hindus como o aniversário de Lord Ganesha, considerado como o filho mais velho do Senhor Shiva e da Deusa Parvati. Nas Ilhas Maurício mais de 50% da população é hindu, havendo portanto uma grande celebração no lago sagrado, chamado Grand Bassin, no mês do calendário hindu de Bhadra que normalmente cai entre meados de Agosto e meados de Setembro. Se planeja uma viagem às Ilhas Maurício, não deixe de visitar esse lugar! Os macacos fazem uma festa à parte!
Praias en Albion
Le Cannonier, PointeAux
(3)
Um canto na jóia do Índico. Se gosta de fazer mergulho, e dos lugares tranquilos eu recomendo o Hotel Cannonier. Boa comida, boa música de jazz ao vivo na sobremesa com um bom espectáculo nocturno. Tem três praias na mesma barreira de coral o que te permitirá fazer snorkling. Caminhando desde o Hotel podes chegar até a praia pública de Troux aux Beach e misturares-te com povo local, na sua maior parte Crioula. AS mulheres são muito bonitas e vestem com Saris indianos. Poderás encontrar muitas festas na praia. Não deixes de visitar o porto e o mercado da ilha.
Ilhas en Grand Baie
Ilhota de Gabriel
Foi um dos passeios mais aguardados, já que tínhamos visto muitas fotos onde a natureza parecia ser o dono do lugar. E assim foi. Às vezes, especialmente quando deu a ronda a pé para o ilhéu, senti um estranho, um intruso na vida da ilha, um Robinson, um Darwin...; Foi o momento quando mais perto o deserto morei nesta viagem.E chegando lá é muito fácil. De Grand Baie, partem diariamente vários catamarãs que fazem a rota para a ilha, o que leva uma hora e meia. Normalmente, é parte de uma turnê que inclui comida e bebida na ilha, que sair às 09:00 e retorno em 16:00 que Ilot Gabriel é um ilhéu situado a cerca de 20 km da costa do norte de Maurício. É uma ilha plana de 42 hectares que consiste principalmente de corais pradarias abertas e areias. É bastante pequeno e abriga algumas espécies de animais endêmicas, sendo declarados uma reserva natural pela lei estadual de 1983. Como o barco se aproxima da ilha, um pequeno pedaço do céu cai no chão e se transforma em uma água de cores impossíveis.Desespero para baixo e apreciá-lo, mas temos que esperar por um pequeno barco que finalmente leva à costa. Quando chegamos recebemos e explicar o procedimento da comida (que é basicamente grelhado de frango, salada, também peixe grelhado, arroz e barra livre ponche de rum e cerveja) e lembrar-do nosso dever de respeitar a natureza em todos os momentos.Um banho, um banho no outro...Aproveite as praias de areia brancas e a empresa, incentivada por algumas cervejas geladas para o almoço. Mais tarde, como eu gosto de viver meu momento guiri, mas ele puxa-me mais a minha curiosidade, decidi ir ao redor da ilha, algo que levou-me cerca de 45 minutos.Sempre estreitamente à costa, para ver o mais interessante, comecei a andar. A primeira coisa que vi, e cobrindo a quase totalidade da vegetação baixa da ilha era uma espécie de vegetal emaranhado de laranja chamado "Baume de l' île placa", que é endêmica no lugar. Não sei como eles podem sobreviver por baixo de arbustos. Os lagartos devem ser um paraíso...Pelo ar sendo monitorado pelo pássaro atual viviam símbolo de Maurício e sua frota aérea, paille-na-fila (Phaethon lepturus).Como você pode ver, enquanto o sul da ilha é puro Beach, North é pedregoso ou "coralinhoso", mais selvagem...A turnê terminou logo e bem na hora, porque já está começando a expedição para retornar para o catamarã.Se colocar de lado o componente turística a excursão e deixe esse natural privilegiada e diferente, desde então, eu recomendo este dia diferente e único.
Praias en Flic en Flac
Flic en Flac
(6)
Flic Flac foi uma aldeia de pescadores até recentemente, quando se tornou o segundo ponto turístico importante da Maurícia. Mas vamos ver o que aconteceu.Pt Flic Flac derivou seu nome do holandês "Fried Landt Flaak", que literalmente significa "livre terra e plano."Durante a década de 1960, a cidade era conhecida apenas por seu cemitério, onde as pessoas das aldeias vizinhas iam enterrar seus parentes mortos. Havia também alguns caça de patos e outras aves selvagens na região. E nada mais.Ao contrário de Grand Bay, que se comprometeu a um desenvolvimento selvagem no norte, de Flic en Flac foi monitorada pelas autoridades. Regras estritas foram aplicadas para edifícios e espaços comerciais. Por exemplo, para evitar a conversão de Flic en Flac em um bairro pobre, apenas 40% de um determinado lote de terra poderia ser usado para a construção. Nos anos 70 e 80, a economia do país foi orientada para a exportação de açúcar e matérias têxteis. Neste momento, as autoridades estavam relutantes desenvolver o sector do turismo e as licenças foram concedidas não facilmente para empresas internacionais querendo abrir 5 hotéis estrelas em Mauritius. As autoridades, em seguida, falou de "conter" o número de turistas que visitam o país.De repente, a concorrência aumentou e o preço do açúcar no mercado mundial também diminuiu drasticamente. Por isso, o governo revisou sua política e incentivou a expansão do sector do turismo. Nesta perspectiva, vários hotéis de cinco estrelas foram autorizados a abrir na região de Flic en Flac. Quando Flic en Flac tornou-se popular, os ricos vivem em Maurícia estabeleceram-se no lugar e compraram na área da construção dos bungalows, onde eles tinham a intenção de ficar durante suas férias. Durante a sua ausência alugaram para outros turistas e rapidamente Flic en Flac tornou-se conhecido como um destino de férias.E é que, realmente, a pequena cidade de férias - aldeia ainda - é um exemplo do que está acontecendo atualmente no resto da ilha em termos de especulação urbana. Não é feroz, mas vai devagar.De qualquer forma, o site é muito bom e agradável e eu recomendo não só para descansar algumas horas na praia, mas a pé ao redor da cidade que tem uns petiscos interessantes, como um enorme cemitério na praia e um forno de açúcar entre as árvores do mesmo. E protegida por recifes de coral..
Baías en Grand Baie
Grand Baie
Grand Baie pode ser o representante e o melhor expoente da fusão racial e cultural das Ilhas Maurícias. Tivemos a oportunidade de visitá-lo várias vezes. Excursão à ilha que Gabriel tinha que partir de sua baía. Eu digo "tinha" porque o dia tinha que ser suspensa devido a grandes ventos offshore, perigosos para os catamarãs que iria nos levar até lá.Então tivemos que voltar no dia seguinte, mas valeu a pena, porque o lugar é muito legal. Em princípio a Baía é sonho, embora a cidade é muito lixo para o turismo, mas prefiro integrado sob a forma de viver mauriciano.Outra coisa que nós amamos é uma preciosa Christian Church, uma mesquita muçulmana e uma imagem que parece emergir do mar a que os Hindus escreve todos os seus louvores coexistem na rua principal.Não é surpreendente que as pessoas ou quase cidade turística é a maior reivindicação de norte e quase da ilha, que tem uma densidade também esmagadora Hotéis ou apartamentos, embora os serviços do Sim, tais como cafés, restaurantes e casas noturnas.Fomos sair andando uma noite e integrar-se perfeitamente em uma boate crioula onde fez-nos sentir Mauritians. Definitivamente um deve visitar em North point.
Ilhas en Bel Air
Ilha Mangenie
(3)
Esta ilhota, que está praticamente unida à ilha dos Ciervos, constitue um enigma para mim. Eu os explico: chegar até ela é fácil, só que tem que cruzar uma longa duna de areia que aparece durante a maré baixa. Essa ilhota está totalmente rodeada por praias de coral e florestas e canaviais. E aqui estão dois enigmas: O primeiro é a areia da praia. A costa é completamente preenchida com os pequenos buracos que você vê grandes ou pequenos, com poucos montes de terra. Suponho que sejam caranguejos... O segundo está no interior. A ilha, supostamente está desabitada. Então, por que homens a patrulham com cachorros e rifles? Houve um tempo, quando eu era James Bond em Dr. No. 007 contra Eu não acho que pedir no momento e depois esqueci. Mas vou investigar para descobrir a verdade! Enigmas à parte, esta pequena ilha, que olha para o infinito leste do Oceano Índico é mais a leste estaremos em Maurício. Além do infinito azul ... É a área das duas ilhas onde as atividades são realizadas parapente e esqui aquático, como o vento sopra mais forte do que o resto. Se visitarmos Deer Island Mangenie necessariamente tem que visitar ...
Falésias en Souillac
Cinzento Cinzento
(2)
Neste lugar, bastante a sul da ilha, você pode desfrutar de um espetáculo fascinante, quando as ondas batem nos rochedos. Alguns afirmam que o nome se refere às cerimônias de magia negra praticadas neste lugar, e as rochas com aspeto de bruxas que existem nos arredores. Outros, porém, dizem que o nome vem do cão de abade do Caille que se chamava Cinzento Cinzento. Lendas à parte, o lugar é uma mistura de jardim com caramanchão e bancos, um miradouro desde o qual se pode contemplar uma bela praia de areia quase branca, com uma vegetação que por pouco não toca no mar. É uma área onde o Índico bate com força nas rochas e a maresia sobe à superfície até aos visitantes encantados. Há várias bancas onde poderá desfrutar de umas frutas tropicais ou de umas samosas hindus bem picantes.
Cataratas en Bois Chéri
Alexandra falls
(1)
As Cascatas Alexandra Então, é que optamos por um mau momento para visitar estas quedas...Eu vou te dizer porque. Para alcançá-los deve desviar-se da estrada que atravessa o centro da ilha, em montagem completa. Há um parque de estacionamento, onde você pode deixar o carro para uma pequena caminhada bastante acessível a todos, até lá é um chiringuito de memórias.Porque chegou mesmo ponto de vista de onde supostamente uma cachoeira espetacular realmente seria, mas parece chegar a esta data da visita tinha não um fluxo muito grande, então tanto quanto possível, foi ver uma gota de água. Embora bom, visto a paisagem uma poderia ser uma idéia do espetáculo que poderia estar em plena primavera. O ponto de vista tambi.en você pode ver o litoral sul, com ondas explodindo contra a barreira de corais e as ravinas que do centro até o mar.Um curto passeio até a cachoeira nós internos na densa floresta semitropical.O site é muito tranquilo, e no verão deve ser espetacular...
Falésias en Souillac
The rock that cries
(1)
Ao lado de cinza cinza, deixando o carro no mesmo estacionamento e tomar um pequeno caminho à esquerda, entramos um caminho entre as árvores, o que leva a essa curiosidade natural.Ele é uma rocha que se projeta para o mar e que, aparentemente, eu não o vi, nos dias de ondas de fúria, criando um efeito de rocha "chora" a maré contra se chocam e se aposentar. Como examiná-la eu não podia vê-lo. Também é muito amado pelos moradores locais, porque eles dizem que as forças da natureza esculpiram na rocha de perfil poeta Maurício Robert Edward Hart.Lo, que se é certo é que, na ausência de uma barreira de corais que impedir a força das ondas do Oceano Índico, o mar tem actuado como o criador de torcidos e arredondadas formasescultor de magmas e falésias, deixando um realmente tirar o fôlego, especialmente quando se trata de Crepúsculo.
Praias en Grand Baie
Peréybére
(4)
Sem dúvida,é uma das praias perfeitas para quem sente uma fraqueza especial pelos entardeceres... Esta zona da ilha, que é concretamente o noroeste, é muito mais turística do que o resto, em primeiro lugar, porque os ventos de leste não são exatamente o mais adequado para praticar kitesurf e windsurf, que é o que parece estar m ais de moda, e segundo, porque esta área era, em sua época um reduto Hippy do qual existem alguns indícios ainda. No entanto, esta praia é perfeita para vir ver morrer o dia e os bares de praia perfeitos para desfrutar, por muito bom preço, de especialidades crioulas e indianas. Depois de um dia de passeios turísticos e de andar de carro, o relaxamento é garantido.
Baías en Port Louis
Baie du Tombeau
(2)
As praias de Baie du Tombeau são das mais belas da ilha, menos conhecidas e, portanto, menos visitadas. Estão precisamente a oeste da ilha oferecendo um pôr do sol dos mais espectaculares que possamos imaginar. Não nos devemos assustar com seu nome, que na verdade se traduz como a "Baía dos Túmulos" devido à grande quantidade de naufrágios que ocorreram na zona, tais como o da Companhia das Índias em 1615. Contudo devemos aproximar-nos das margens e apreciar umas águas um pouco mais quentes que o resto. Tenha em mente que, como no resto de Maurício, os resorts são de 5 estrelas e ocupam muitas das melhores praias, mas entre uns e outros há o que nos sinais aparece como "praia pública", ou seja, um trecho de diferentes longitudes de praia onde se pode estacionar debaixo das árvores e desfrutar. Esta área tem águas quentes, e por isso, parecem ter mais vida. Isso é claramente visível quando você olha para a praia, a qual não tem tanta areia como outras costas, e é mais pedregosa ou coralina, já que o fundo é basicamente de corais. Para nós é um pouco problemático pois podemos cortar-nos, por isso, eu aconselho a usarem umas sandálias ou chinelos quando mergulharem. Porém, para a fauna da área é um paraíso, como podem ver nas fotos. Um pequeno passeio nos mostra pequenas enguias, pequenas estrelas do mar, e por favor, se houver um zoólogo lendo esse comentário que me diga que tipo de verme ou serpente marinha é a que sai com vários congéneres nas fotos, porque de uma hora para a outra o fundo se encheu de estas pequenas criaturas que simplesmente permaneciam estáticas, e que eu num principio confundi com cordas, mas quando me aproximei um pouco mais vi que não eram. Num hotel aí perto se estava celebrando um casamento, e não aguentamos a curiosidade, por isso acabamos por assistir à sessão de fotos de um casamento com kilt escocês na Ilha Maurício... Seriam as serpentes marinhas as parentes de Nessie que assistiram ao casamento?? Nunca saberemos! Depois, sentados na areia desfrutamos desse maravilhoso pôr do sol.