MINUBE
Continuar no app
Abrir
Aonde você quer ir?
Você curte San Miguel de Tucumán?
Compartilhe com todo mundo
Entrar com Google +

O que fazer em San Miguel de Tucumán

67 colaboradores

24 lugares que ver em San Miguel de Tucumán

De interesse turístico en San Miguel de Tucumán
The Cadillal dam
(10)
O Dique Cadillal fica a 42 quilômetros ao norte da cidade de San Miguel de Tucumán. Com o seu reservatório conhecido como Celestino Gelsi, tornou-se uma aldeia turística, ideal para esportes aquáticos, esqui aquático, remo, etc. É um paraíso para os amantes de pescarías, porque pode-se obtêr muitas boas peças de traíras, bagres e outros peixes. Nas margens, há um anfiteatro tipo romano para 800 pessoas, que é utilizado para apresentações ao ar livre e dá para ver o tamanho do seu tanque e a antiga chaminé do que era um antigo engenho, que emerge da água. O endereço, o site e telefone são do Ente Tucumán de Turismo
Monumentos Históricos en San Miguel de Tucumán
Casa Historica de Tucuman
(13)
Esta antiga casa colonial, que foi reconstruída por Mario J. Buschiazzo em 1941, com base em fotografias e documentos da época, pertencia à tradicional família Bazan. Em 1903 e devido ao seu mau estado, foi decidido demolir-la excepto o Salão de la Jura, situado ao fundo, o que foi usado para reuniões do Congresso e preservou a estrutura original, ali foi então declarada a independência das Províncias Unidas a 9 Julho de 1816. Tem um único andar, com quartos espalhados por todo o grande pátio central. Nestes pátios e jardins realiza-se um show de som e de luzes. No segundo pátio há a tipica cisterna branca e no terceiro pátio, com acesso para a rua 09 de julho, vai ver nas paredes, como mostro nas fotos, relevos em bronze feitos pela escultora tucumana Dolores Mora, autora de muitos mais trabalhoa, tanto no país como no estranjeiror, e as estátuas de Lola Mora encontradas na Passaje Juramento, Monumento Histórico Nacional a la Bandera em Rosario. Atualmente convertido num museu, contendo vários objetos, móveis, armas, talheres e um arquivo fotográfico de mais de 5000 peças, foi declarada Patrimônio Histórico Nacional em 12 de agosto de 1941. Está localizado perto da Casa do Governo, da Igreja de San Francisco e da Catedral de San Miguel de Tucumán. A entrada é de 4 € para adultos e 2,5 euros para crianças e pensionistas, para comprar o bilhete tem de se dirigir ao Ente Tucumán Turismo, na rua 24 de setembro, 484, de 15h a 18h ou na Casa Histórica, nº 151 Rua do Congresso, a partir das 21h.
Jardins en San Miguel de Tucumán
(10)
Igrejas en San Miguel de Tucumán
San Francisco Church
(4)
Esta Igreja, que pertenceu aos jesuítas e está localizada quase em frente ao Palácio do Governo e da a Catedral de Tucumán, foi dada à congregação dos franciscanos, após a expulsão dos jesuítas do país. Era o local onde San Martin e Belgrano se alojaram assim como a maioria dos congressistas participantes do Congresso de 1816, onde se declarou a independência de Argentina. Também foi o local onde, no dia seguinte, 10 de julho de 1816, foi celebrada Missa de Ação de Graças e o considerado memorável discurso do Dr. Pedro Ignacio Castro Barros, religioso e deputado pela La Rioja no Congressode Tucumán. De 1767, a igreja original foi feita de adobino e estava muito deteriorada, por isso foi reconstruída entre 1879 e 1885. De três naves e uma cúpula sobre o cruzeiro, revestida com azulejos de Pas des Calais, e foi construída por Frei Luis Giorgi em 1880. A fachada divide-se em três níveis com desenho regular e harmonioso, os arcos de meio ponto variam entre abertos e cegos, refletindo a estrutura interna da igreja. A nave central é a mais alta, é acentuada pela sua disposição, interiores espaçosos e luminosos, decorados com pinturas que destacam arcos, pilares, paredes e abóbadas. A Capela do Santíssimo Sacramento está num extremo do cruzeiro e suas características são do neoclássico. Dentro da igreja são mantidas relíquias de San Francisco Solano, a primeira bandeira que foi hasteada Argentina em 8 de outubro de 1814, o altar-mor trabalhado pelos índios das missões jesuítas na província de Misiones, o túmulo do arcebispo José Agustin Molina , vice-secretário do Congresso de 1816, que declarou a independência, a túnica de San Francisco Solano e muitas outras relíquias históricas. O convento construído em 1902 está estruturado em torno de um pátio central com árvores e rodeado de galerias. Pode ser visitado diariamente 8,30-12 e 16,30-20,30 pm.
Aldeias en San Miguel de Tucumán
(9)
Praças en San Miguel de Tucumán
(8)
Museus en San Miguel de Tucumán
Tucumán historical Museum
(3)
O Museu Histórico, mais conhecido como casa Avellaneda ou a casa das 100 portas, está localizado no centro a alguns metros da Plaza da Independencia. Construído em 1835 e projetado por Peter Delgare Echeverry, o mesmo engenheiro que fez o projeto da Catedral, foi o centro da vida social da cidade por muitos anos. Foi residencia de políticos de distintas ideologias, como era Marco Avellaneda, lider da liga dos líderes do Norte e opositor a Rosas; do Presidente da República Dr. Nicolas Avellaneda, que passou muito tempo de sua infância ali e do governadores Agustín Justo de la Vega e Juan Manuel Teran. Esta casa não tinha janelas, apesar das suas cem portas que após a sua renovação foram reduzidos a 50. Preservada quase intacta, a sua construção original, foi uma das primeiras casas com dois andares da cidade. Esplendidas colunas,e aoios de madeira trabalhada, madeiras e estrturas de ferro, são todos de época original. Dispõe de 11 quartos, dos quais 9 são para exposições permanentes e 2 para temporárias. Tem uma importante galeria de arte, uma coleção de mapas, medalhas, moedas, pratas, etc. No total, cerca de 100 mil objetos em que destaca a jarra de Ibatín do século XVII, feita inteiramente de prata martelada, foi encontrada perto de Monteros. Uma curiosa história acompanha este jarro de prata ornamentado, de origem espanhola, foi encontrada no local da primeira fundação de Tucumán, durante as escavações no sitio de Ibatín. Foi roubada e por anos nada se ouviu falar dela até que, por acaso, um tucuman historiador ao passear por uma feira de Espanha encontrou-a. O jarro estava na capa de um catálogo com vários objetos que seriam leiloados. Um jornal local, ouvindo decidiu recuperar-la e compro-a. Também digno de menção são os retratos de Lola Mora e o salão para as guerras civis com roupas e armas. Declarada Monumento Histórico Nacional en 1946, em 1976 foi convertida em Museo Histórico Provincial. Está a apenas dois quarteroes da Casa do Governo e do Salão Branco da Casa de Governo da Casa de Tucumán, e metade de um quarteirão da Catedral e a três quarteirões da Igreja de São Francisco
De interesse cultural en San Miguel de Tucumán
Los Zasos
(5)
Reencontro com as paisagens da infancia Depois de ter vivido na Espanha, voltei para minha cidade natal, onde eu cresci na Argentina, e não podia deixar de visitar o lugar, onde passei muitos momentos inesquecíveis, e sempre que posso vou. Alimenta o espírito, relaxa e purifica.
Estátuas en San Miguel de Tucumán
(5)
Estátuas en San Miguel de Tucumán
(8)
Discotecas en San Miguel de Tucumán
(3)
Estações de Autocarros en San Miguel de Tucumán
(10)
Monumentos Históricos en San Miguel de Tucumán
(6)
Museus en San Miguel de Tucumán
(3)
Igrejas en San Miguel de Tucumán
(3)
Pueblos de vacaciones en San Miguel de Tucumán
(3)
Aldeias en San Miguel de Tucumán
(2)
Informação Turística en San Miguel de Tucumán
(3)