Baixe o app minube
E aproveite as suas viagens
Download
Aonde você quer ir?
Entrar com Google +
Compartilhar
Você curte Valparaiso?
Compartilhe com todo mundo
Aonde você quer ir?

Valparaiso

info
guardar
Guardado

60 opiniões sobre Valparaiso

1
Ver fotos de Felipe Granville
1 foto

Cores andinas

Primeira viagem com meus amigos na qual, juntando dinheiro por vários meses, passamos a virada do ano em outro país. Sensações intensas do começo ao fim sendo potencializadas pelas paisagens impressionantes dos Andes, com um valor histórico e cultural exaltado pela população chilena.

Foto foi tirada em uma das ruas de Valparaiso em que é tomada exclusivamente para a venda de artesanato local. Há muitas cores e as pessoas são muito acessíveis e colaborativas. Tudo muito colorido contrastando com prédios antigos preservados e com as feições duras e serenas ao mesmo tempo, de quem reside e compartilha suas criações. Foram dias de alegria e aprendizado!
Felipe Granville
4
Ver fotos de Mortyzia
4 fotos

Cidade espectacular situada na costa ...

Cidade espectacular situada na costa chilena. Cheia de colinas com casas coloridas é Património da Humanidade. Assemelha-se a um museu ao ar livre, com casas em ruas pequenas e escadarias íngremes, pintadas por diversos artistas;
Aí podemos encontrar La Sebastiana, uma das casas de Pablo Neruda, etc.
Mortyzia
7
Ver fotos de Fernando Sanhueza Salas
7 fotos

Valpo...para los chilenos

Aqui se passou grande parte da história chilena, se retrata nas ruas, na cidade, nos seus moradores entre eles um grande e ilustre poeta, Pablo Neruda. O charme de Valpo são as suas ladeiras e cerros. Gastronomia, mariscos e muitos frutos do mar... vinho, tome o nacional. É ÓTIMO!!!!! rs
Fernando Sanhueza Salas
5
Ver fotos de Juliana Webel
5 fotos

Uma explosão!

Chegando em Valparaíso, minha primeira impressão da cidade foi: "que zona!!"
O hostel localizava-se próximo ao mercado central da cidade, havia uma feira todos os dias, na nossa porta e embaixo de nós, um açougue. Pensa numa vegetariana vivendo sobre um açougue. O que a gente não vive quando decide ir viver...
De ruas estreitas, pessoas apressadas e trânsito caótico e barulhento, Valpo me recebeu em plena segunda-feira, a todo vapor. Em alguns minutos estava desafiando a lei da gravidade subindo pelos seus cerros íngremes onde encontrei todas as cores do pantone nas paredes e murais. Pichações e inúmeros grafites dignos de galerias de arte dividiam o espaço harmonicamente.
Detalhes pequenos em cada desenho feito com esmero por artistas chilenos que em sua maioria, discutem questões socioculturais. Pode-se passar muitos minutos apreciando um único grafite e muitas horas caminhando pelas ruelas e becos coloridos e por vezes mal cheirosos de Valpo.
Em menos de 24 horas estava em casa.
Não há muito como lutar contra, sem que você perceba a pequena grande cidade dividida em plano e relevo conquista sua confiança, desperta sua curiosidade e te convida ao exagero.
Muitas subidas, muitas descidas, muitas cores, muitas pessoas, muitos carros, muitas buzinas, muitos bares, cafés e restaurantes, muita bagunça, muito porto, muitos caminhos. Tudo ali, à disposição esperando que você se jogue.
Como de costume, uma lista de peculiaridades (emprestando um pouco a ideia de um querido amigo que esmiuça, com o que chama de "aleatoriedades", as magníficas cidades as quais visita, Zuzu, se me permite!) e fotos que ilustram minha experiência de duas semanas em Valaparaiso, na costa do Chile.
- Assim como as demais cidades Chilenas que visitei, Valpo é a cidade dos cães, mas estes não estão mais sozinhos, Valpo é a cidade dos gatos! Os felinos elegantes cochilam tranquilos sobre os muros coloridos da cidade;
- há minúsculos restaurantes de sushi na cidade. Portinhas de saletas onde pequenas mesas espremem-se com garçons e clientes para servir peixes à moda nipônica. Não são um nem três, são inúmeros. Não me pergunta.
- os anúncios da Coca Cola fazem alusão aos anos 20. Todos. Não me pergunta #2.
- Valparaiso definitivamente não é a cidade da acessibilidade. Cadeirante, você pode utilizar os ascensores para subir aos cerros, desde que você possa subir 9 degraus inclinados cada um numa direção para acessar os pequeninos elevadores antigos. Estes sim, desafiam as leis da física, da gravidade, da termodinâmica, da aerodinâmica e até as divinas;
- há taxis e ônibus em Valpo, mas sucesso mesmo são os compartidos. Carros pretos onde ao pessoal se espreme todo junto para chegar ao destino;
- nos pequenos ônibus (este assunto merecia um texto por si só, os micro buses de Valpo) entra-se pela frente, onde há uma placa que diz bem grande: "no bajar" (não descer) mas o motorista nunca abre a porta de trás, então todo mundo desce e sobe pela frente mesmo, contrariando a sinalização. É uma confusão de gente indo e vindo, descendo onde quer, no meio da rua, com o ônibus em movimento, uma balbúrdia. E funciona. Muito.
- estes ônibus têm várias tarifas diferentes, depende de onde você vai. Precisa perguntar para o motorista, ele te cobra o valor correspondente a sua viagem e entrega um minúsculo papelzinho o qual você NÃO pode perder. É sempre uma surpresa o valor da passagem, vai com moedas no bolso e confia!
- Os motoristas dos micro buses dirigem como loucos e buzinam por nada. Só buzinam, sem motivo nenhum em absoluto. Usam roupas comuns, parece que estão indo a praia num sábado de sol.
Colocam adesivos por tudo, enfeitam os painéis - às vezes com coisas bizonhas como um cachorro de pelúcia dentro de um cubo de vidro - e colocam o som no último volume, tocando, na esmagadora maioria das vezes, a cúmbia chilena. Baladônibus.
- A dieta em Valparaíso é sensacional e muito saudável. Pão o suficiente para você virar um glúten ambulante, muito arroz, batata de tudo que é jeito e fritura para uma vida inteira.
O hit aqui são as chorillanas. A ver: ovo frito sobre uma camada de pedaços de carne filetados sobre um bolo de batatas fritas (daqueles moles e oleosas). Sobreviva e conte a história para os seus filhos.
Eu comi. Sem a carne. Por isso capricharam nas batatas. Não sei se terei filhos, mas posso contar para os seus se quiser. Aqui estou.
- Valpo é sujo. As ruas são sujas, as calçadas são sujas, as mesas dos restaurantes são sujas, os talheres são sujos, os aventais dos garçons são sujos. Você aprende a abstrair. Tem que aprender, entendeu!?
- Valpo é meio melancólica, meio decadente, meio romântica, meio vibrante, meio escura e inteira colorida.
Valpo é uma experiência. O Oceano Pacífico de azul profundo está lá de pano de fundo para tudo isso que é e tudo isso o que não é Valparaiso, no Chile.
Fui embora, e um pedacinho do meu coração, ficou. Numa ladeira, num ascensor, num grafite, numa chorillana...
Juliana Webel
Ler mais 10
Publicar
1
Ver fotos de Maíra Arantes Leite Wick
1 foto

Cidade colorida

Valparaíso possui muitos morros e comunas. Em cada "subregião", é possível caminhar pelas vielas e admirar a arte de rua. Muitas escadarias pintadas, muitas casas coloridas e muito grafite.
Maíra Arantes Leite Wick
2
Ver fotos de H Luz
2 fotos

Leões marinhos em uma plataforma - porto de valparaiso

Na foto: parece que estamos recebendo um cumprimento de um dos leões marinhos (nos dando um olá!)
H Luz
10
Ver fotos de Jesse OC
10 fotos
Jesse OC
2
Ver fotos de Marta Pilar
2 fotos
Marta Pilar
36
Ver fotos de Pablo Olivera
36 fotos
Pablo Olivera
20
Ver fotos de Ricardo Jara
20 fotos
Ricardo Jara
Publicar
Ler mais 10

Informação Valparaiso